Matérias » Crimes

O enigmático sumiço do trio de Springfield

Mesmo com algumas pistas, o desaparecimento de três mulheres foi arquivado e permanece sem solução até hoje

Nicoli Raveli Publicado em 08/04/2020, às 21h00

Cartaz de divulgação do desaparecimento das mulheres
Cartaz de divulgação do desaparecimento das mulheres - Divulgação

Em 1992, o desaparecimento de três mulheres chamou a atenção da sociedade. Suzanne Streeter e Stacy McCall eram amigas de longa data, já que estudaram juntas no colégio Kickapoo, na cidade de Springfield, em Missouri.

Entretanto, na manhã do dia 7 de junho, as jovens deixaram uma festa de formatura às duas horas da manhã, e foram a caminho da casa de Streeter. As garotas chegaram ao seu destino, uma vez que seus carros, joias e bolsas foram encontradas na residência de Sherrill Elizabeth Levitt, mãe de Suzanne.

A falta das três mulheres só foi notada no dia seguinte quando Kirby, uma amiga das meninas, e seu namorado apareceram na casa de Levitt. Segundo os estudantes, todos haviam combinado de passear em um parque aquático no mesmo dia, mas o casal não conseguiu entrar em contato com as jovens. Como consequência, eles decidiram caminhar até a casa da mãe de Suzanne para descobrir o que havia acontecido.

Ao chegar no local, os jovens encontraram a porta destrancada. O clima era tenso. Ao entrar na residência, Kirby não encontrou nenhuma das três mulheres, mas seus carros ainda estavam estacionados no lado de fora.

Stacy McCall, Sherrill Elizabeth Levitt e Suzie Streeter, respectivamente / Crédito: Divulgação 

 

Além disso, a garota também revelou à polícia que o abajur da varanda estava quebrado. Mais tarde, seu namorado ajudou a tirar os cacos de vidro do local, o que a polícia encarou como uma destruição de evidências.

Não obstante, após passar várias horas dentro da casa tentando resolver o mistério, Kirby atendeu uma ligação suspeita de um homem que fazia insinuações sexuais. Ela desligou o telefone, mas recebeu novamente a mesma chamada minutos depois.

Preocupada ao não conseguir entrar em contato com a filha, a mãe de Stacy apareceu em seguida no local. Ao entrar na casa, ela notou que além das bolsas, as roupas usadas por sua filha na noite anterior estavam dobradas. Foi quando ela checou a secretária eletrônica e percebeu que uma mensagem suspeita havia sido apagada.

A investigação

A polícia só compareceu ao local 16 horas depois do desaparecimento das mulheres. De acordo com a autoridade, cerca de 10 a 20 pessoas visitaram a casa de Levitt, o que fez com que algumas possíveis pistas desaparecessem. Todavia, os policias notaram que todos seus pertences foram deixados para trás, inclusive o cachorro da família.

Seis meses após o desaparecimento, um homem telefonou para a polícia americana e informou que sabia sobre o paradeiro das mulheres. Naquela época, a ligação era feita, primeiramente, para uma central de atendimento. Posteriormente, era conectada ao lugar desejado. Mas, por um motivo desconhecido, a conexão não foi estabelecida. Dessa maneira, o crime ficou sem conclusão por anos.

Já em 1997, o sequestrador e ladrão Robert Craig Cox, que foi preso no Texas, afirmou que tinha informações sobre o caso e que ninguém encontraria os corpos das mulheres. No ano do desaparecimento, Cox residia em Springfield e foi considerado como suspeito. Entretanto, ele foi liberado após relatar que ele estava na igreja com sua namorada na manhã do crime.

Robert Craig Cox na capa do jornal como principal suspeito pelo crime / Crédito: Divulgação

 

Mais tarde, a mulher afirmou que havia sido obrigada pelo namorado a concordar com sua afirmação. Ainda não há informações se Robert realmente foi o autor do crime ou se suas declarações eram falsas.

Novas investigações

Levitt, Suzane e Stacy receberam a declaração de morte em 1997. Porém, devido a falta informações sobre o caso, o acontecimento ainda está arquivado na área de desaparecidos.

Suzie Streeter e Stacy McCall / Crédito: Divulgação

 

Entretanto, em 2007, as investigações foram retomadas após a ligação de um médium que dizia saber o local onde os corpos estavam enterrados. Com a declaração, a polícia moveu um engenheiro para explorar a garagem sul do Hospital Cox.

Ao utilizar a radiação para explorar o solo, o especialista encontrou três anomalias que poderiam ser os corpos das vítimas. Todavia, Lisa Cox, porta-voz da polícia, informou que desentessar a área demandaria um grande trabalho e dinheiro e, além disso, não avia nenhuma prova razoável de que os corpos realmente estavam no local. Portanto, a informação não foi levada a sério e o caso foi arquivado.

Na televisão

O acontecimento ficou famoso nos Estados Unidos e no mundo e, posteriormente, deu vida a diversos programas televisivos, como o filme 48 Hours e a série America’s Most Wanted. Mais tarde, o programa de investigação do Discovery deu mais visibilidade ao crime com The Springfield Three.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

The Disappearance of the Springfield Three: An anthology of True Crime, Ana Benson (2019) - https://amzn.to/2RoKHSW

The Missing Three: The Story of the Missing Women from Springfield, Missouri, Dave Warren (2015) - https://amzn.to/2USXPlD

25 Mistérios Que Nunca Foram Resolvidos (e-book) - https://amzn.to/2vrHeeo

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.
 
Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 
 
Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W