Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Bizarro

'Alien Negro': O homem que removeu orelhas, nariz e dedos para se parecer com um ‘alien’

O francês Anthony Loffredo já passou por modificações corporais extremas e é inspiração do ‘Diabão’ brasileiro

Redação Publicado em 12/06/2022, às 08h00

O antes e depois do francês Anthony Loffredo - Divulgação/Instagram/@the_black_alien_project
O antes e depois do francês Anthony Loffredo - Divulgação/Instagram/@the_black_alien_project

Modificações corporais são rotina para o youtuber francês Anthony Loffredo, que vem dando a vida para o “The Black Alien Project” (Projeto do Alien Negro, em tradução livre) nos últimos anos e compartilhando seu progresso pelas redes sociais.

Para conseguir uma aparência que considera mais parecida com a de um alienígena, Anthony já passou por uma série de cirurgias e procedimentos extremos que mudaram tanto seu rosto quanto corpo por completo.

Em sua conta no Instagram, onde já acumula mais de um milhão de seguidores, o francês escreve em sua descrição que não chegou nem na metade da transformação que tanto anseia: até agora, tudo que fez representou apenas 44% da transformação total em “alien”.

Entre os procedimentos realizados por Loffredo para se parecer o mais fiel possível com um extraterrestre estão a retirada das orelhas, do nariz e parte dos lábios, corte na língua, deixando-a bifurcada, implantes subcutâneos, que criaram saliência na cabeça e no rosto, fora as tatuagens.

Para se tornar o “alien negro” que imagina desde a infância, o homem tatuou seu corpo todo — inclusive seus globos oculares —, deixando sua pele do corpo inteiro preenchida por tinta preta.

Em março do ano passado, Anthony passou por uma operação que pode ser considerada impensável para a maioria das pessoas: o sujeito removeu dois dedos cirurgicamente, o mindinho e o anelar.

O procedimento foi realizado no México, tempos depois de o youtuber ter ido até Barcelona, na Espanha, para realizar uma cirurgia conhecida como rinotomia, em que o nariz dele foi removido, o deixando com um buraco no rosto. O responsável pelo processo foi o famoso modificador Oscar Márquez.

"É como um sonho. Eu vivo este sonho. Agora posso andar de cabeça erguida, graças a você [modificador Oscar Márquez]. Estou orgulhoso do que fizemos juntos", disse o francês nas redes sociais. "Eu seguindo na minha paz interior."

Inspiração para outros

Embora Anthony possa parecer extremamente peculiar, a verdade é que ele não é único; existem inúmeras pessoas que passam por modificações corporais extremas e uma delas é, inclusive, famosa aqui no Brasil.

O tatuador brasileiro Michel Faro do Prado, mais conhecido como Diabão, mora na Praia Grande, em São Paulo, e tem um objetivo um pouco diferente: o de se aproximar da figura de Satan a partir de cirurgias e modificações corporais.

Ele já extraiu a parte frontal do nariz, implantou chifres e tatuou grande parte do corpo, incluindo os globos oculares, além de ter feito o mesmo procedimento que o Black Alien, a quem considera uma grande inspiração.

Em novembro do ano passado, Diabão amputou um dedo da mão para ficar com apenas quatro, para que ela se parecesse com uma garra de animal, adicionando ainda garras artificiais no lugar das unhas.

"É maravilhosa a determinação dele [Anthony Loffredo] dar mais um avanço no projeto dele. Ele foi a minha maior influência [quando comecei]. Quando vi ele nas redes sociais, me identifiquei porque dentro da área da modificação corporal ainda não tinha encontrado alguém que gostaria de se modificar ao ponto de mudar as características humanas", disse Prado ao g1.

Sobre as críticas, ele afirmou: "Acho que as pessoas veem que a modificação corporal 'até que é uma coisa legal', até certo ponto, mas depois de um limite deixa de ser legal. Na verdade, até piercing na língua falavam que dava problema nisso e naquilo, sempre vai ter uma controvérsia".

"O que eu vejo é uma modificação corporal extrema, e está dentro da nossa cultura e do nosso mundo, dentro do limite desde que faça com cautela. Quem é da modificação sabe, a parada da readaptação do corpo é muito louca, conseguimos fazer coisas incríveis e nos adaptar depois", completou.