Matérias » Personagem

O mistério dos filhos gêmeos de Cleópatra e Marco Antônio

Após a morte de seus pais, Cleópatra Selene II e Alexander Helios foram enviados à Roma

Victória Gearini Publicado em 15/07/2020, às 07h36

Respectivamente os bustos de Cleópatra Selene II e Alexander Helios
Respectivamente os bustos de Cleópatra Selene II e Alexander Helios - Creative Commons

O casal de irmãos gêmeos, Alexander Helios e Cleópatra Selene II, filhos de Cleópatra com Marco Antônio, foram enviados à Roma logo após a morte de seus pais. Ao lado do caçula, Ptolomeu Filadelfo, as crianças foram capturadas por Otávio, fundador do Império Romano.

Trajetória dos gêmeos

Os gêmeos cresceram em Alexandria, onde Alexander recebeu o título de rei dos reis, enquanto Cleópatra Selene foi nomeada a rainha de Cirene. Após a morte de seus pais, foram capturados por Otávio e enviados à Roma, onde foram educados por Octávia — irmã do imperador romano e ex-esposa de Marco Antônio.

Não se sabe ao certo o que aconteceu com Alexander Helios, mas sabe-se que Cleópatra Selene II foi apresentada ao rei erudito Juba II de Mauritânia — um órfão de guerra que havia crescido em Roma.

Como presente de casamento, Otávio nomeou a jovem como a rainha de Numídia. No entanto, o casal reinou por pouco tempo no território, pois logo o povo se voltou contra os valores e tradições romanas impostas por Juba II.

Mais tarde mudaram-se para a Mauritânia, onde batizaram a capital com o nome de Cesareia — atual Cherchell, na Argélia. Com grande influência sobre a política do marido, Cleópatra Selene II contribuiu para trazer prestígio ao reino. Além disso, o casal teve dois filhos, Ptolomeu da Mauritânia, que foi executado pelo próprio primo, e uma menina, cuja a identidade é desconhecida.

O misterioso fim dos irmãos 

Sabe-se que Cleópatra Selene II teve grande influência na política de Juba II, já a história de seu irmão gêmeo permanece um enigma. A única menção feita ao rapaz vem de Cassius Dio, que afirmou que após o casamento de Cleópatra Selene II, Alexander Helios e o caçula teriam sido poupados da morte por Otávio, como favor ao casal.

O fato é que depois que o rei dos reis chegou à Roma, ele desapareceu de todos os registros históricos da época de maneira misteriosa, o que levantou a hipótese que talvez ele tenha morrido antes de atingir a fase adulta. Já Cleópatra Selene II veio a falecer aos 45 anos, mas também não há registros sobre a causa de sua morte. 


+Saiba mais sobre a Cleópatra por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Cleópatra: A rainha que desafiou Roma e conquistou a eternidade, de Alberto Angela (2019) - https://amzn.to/2Vc36F7

Cleópatra: Uma biografia, de Stacy Schiff (2011) - https://amzn.to/3cjiLIc

Antônio e Cleópatra: A história dos amantes mais famosos da Antiguidade, de Adrian Goldsworthy (2018) - https://amzn.to/2V7hpuo

As memórias de Cleópatra: Sob o signo de Afrodite, de Margaret George (2000) - https://amzn.to/3cjjeKs

Cleópatra (DVD) - https://amzn.to/2XCHPWO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W