Matérias » Bizarro

O polêmico casamento entre uma stripper e um bilionário de 89 anos

A história de amor de Anna Nicole Smith e J. Howard Marshall II que virou um dos processos de herança mais longos dos Estados Unidos

Pamela Malva Publicado em 07/12/2019, às 08h00

Anna Nicole Smith e J. Howard Marshall II
Anna Nicole Smith e J. Howard Marshall II - Divulgação

É comum encontrar, em histórias de romance, a narrativa de uma personagem que, depois de descobrir seu par perfeito, muda completamente de vida. Nesses contos, tudo melhora através do amor verdadeiro.

Por mais que o sonho de viver em um livro possa parecer completamente impossível, uma stripper americana o atingiu. Entretanto, o romance de Anna Nicole Smith logo passou para um pesadelo de burocracias e processos judiciais.

Uma vez garçonete em um restaurante de frango frito, Anna Nicole, fã de Marilyn Monroe, conheceu J. Howard Marshall II, um figurão do mercado do petróleo americano, em 1991. Na época, ela tinha 21 anos e trabalhava em um clube de strip-tease chamado Gigi’s.

Howard, que tinha uma fortuna acumulada de 12 bilhões de dólares, foi ao clube por indicação de Dan, seu amigo e chofer. Ele tinha 86 anos e se apaixonou perdidamente por Vickie, a stripper que subiu ao palco — cujo nome descobriu depois: Anna Nicole.

Anna Nicole Smith / Crédito: Getty images

 

Marshall já havia se casado duas vezes (com Bettye e Eleanor, relações que duraram 30 anos cada) e ajudou Anna a sair da vida de stripper. Ele passou a presenteá-la com casas e outros presentes de luxo. Em 1992, a loira já era conhecida entre os empresários e recebeu a proposta de ser modelo da Playboy.

Depois disso, sua carreira decolou. Anna Nicole recebeu convites para ser modelo de marcas grandes, como a Guess, e para pequenos papéis no cinema americano. O trabalho ia bem e suas fortunas apenas aumentavam. A cena mudou apenas em junho de 1994.

Quando tinha 26 anos, Anna Nicole se casou com J. Howard Marshall II — que já somava 89 anos —, após anos de relutância, segundo ela. Enquanto a moça subiu no altar com um buquê de flores silvestres, seu noivo estava com um terno branco e se movia com cadeira de rodas.

O final feliz, no entanto, durou pouco. Marshall morreu 14 meses depois de seu casamento, aos 90 anos, em agosto de 1995. Anna Nicole e a família do bilionário nunca se deram bem. Nesse sentido, dois velórios foram feitos: um com 30 convidados, todos conhecidos da viúva, e outro com muitos convidados, par ao qual Anna Nicole não foi convidada.

Anna Nicole e Howard II / Crédito: Arquivo pessoal de Anna Nicole

 

Se Anna achava que tudo acabaria ali, ela estava muito enganada. Para sua surpresa — e a de todos —, ela não foi citada no testamento de Howard II. Mesmo que a modelo tivesse acumulado uma grande fortuna quando viveu com seu marido idoso, uma denúncia de assédio sexual fez com que ela tivesse de pagar 800 mil dólares para a vítima, sua empregada, María Antonia Cerrato.

Pouco tempo depois, Anna declarou falência. Sem dinheiro, a mulher, que era viciada em álcool e tranquilizantes, decidiu processar a família Marshall — a 21ª mais rica dos Estados Unidos. Durante os processos, a modelo conseguiu apoio de Howard III, o filho caçula do falecido magnata, que também foi deserdado da fortuna.

Em anos e mais anos de julgamentos e idas e vindas ao tribunal, Howard III, de 59 anos e Anna Nicole, com 29, enfrentaram Pierce, o filho mais velho de Marshall. No final, todavia, a viúva que, segundo ela mesma, era apaixonada por seu falecido marido, não conseguiu nada.

Nos anos que se seguiram, Pierce morreu aos 67 anos, devido a uma infecção e Anna faleceu em fevereiro de 2007, aos 39 anos — a causa foi uma overdose acidental de barbitúricos. Daniel, filho da modelo (proveniente de outro relacionamento, antes de conhecer Marshall), morreu meses antes da mãe, aos 20 anos, por uma overdose de analgésicos e antidepressivos.

Danielynn Birkhead, filha de Anna, e seu pai, Larry Birkhead / Crédito: Getty images

 

Outra pessoa, então, virou protagonista da história. Danielynn, segunda filha de Anna, herdou o processo movido por sua mãe. A saga chegou ao fim em 2011, 14 anos depois de seu início, quando a Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu por não entregar qualquer parte da fortuna à filha de Anna Nicole. “Várias crianças nasceram durante o processo, vários jovens se casaram e, infelizmente, as partes originais morreram” foi o veredicto final.


+Saiba mais sobre os Estados Unidos através dos livros abaixo

A História não Contada dos Estados Unidos, Oliver Stone (2015)

link - https://amzn.to/2s1YANj

Uma breve história dos Estados Unidos, James West Davidson (2016)

link - https://amzn.to/36bZFRn

Estados Unidos na prática, Virgilio Galvão (2019)

link - https://amzn.to/2DV1k1s

América Latina x Estados Unidos, Joséph S. Tulchin (2016)

link - https://amzn.to/2LxQByq

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.