Matérias » Crimes

O que aconteceu com o guru que liderava a seita de escravas sexuais NXIVM?

Keith Reniere atuou nas sombras de Hollywood durante vinte anos, passando-se por um coach de autoajuda

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 09/10/2021, às 08h00

Keith Reniere durante entrevista com Allison Mack, uma das integrantes da seita
Keith Reniere durante entrevista com Allison Mack, uma das integrantes da seita - Divulgação/ Youtube/ Nathan Baker

NXIVM é um nome conhecido atualmente por nomear uma perturbadora seita sexual que se infiltrou nos círculos de Hollywood, e chegou a inspirar uma série documental, a "The Vow", esta lançada em 2020. 

No passado, todavia, a marca era simplesmente promovida como uma empresa de marketing multinível focada em autoajuda, uma fachada usada meramente para esconder um culto sombrio. 

Esquema doentio

Keith Raniere fundou NXIVM (que é pronunciado como "Nexium") no ano de 1998, e, de alguma forma, foi capaz de manter a verdadeira natureza da congregação em segredo durante duas décadas. 

O líder do grupo obrigava uma série de mulheres a terem relações sexuais com ele. Seu mórbido harém costumava ter entre 15 e 20 mulheres, a mais nova chegando a ter apenas 15 anos de idade, segundo foi divulgado pela AFP em 2020.

Por vezes, um símbolo que representava suas iniciais era marcado a ferro quente na pele das escravas sexuais.

Essas vítimas do culto ainda tinham sua alimentação controlada, sendo obrigadas a manterem dietas de baixo valor calórico. Eram exploradas sexualmente e financeiramente, sendo coagidas através de chantagem. Frequentemente, os cofundadores do grupo ameaçavam divulgar fotos íntimas caso elas tentassem escapar dos abusos do NXIVM.

Para subir na hierarquia da congregação, era necessário recrutar outras vítimas para o culto, de forma semelhante a um esquema de pirâmide. Muitos dos membros famosos que eram atraídos pelas propostas iniciais do grupo eram artistas com carreiras medíocres, que eram ambiciosos, porém frustrados em seus objetivos profissionais. 

Alguém que entrou nesse perfil e acabou tomando as manchetes por seu envolvimento com a seita, por exemplo, é a atriz Allison Mack, conhecida por ter interpretado a simpática melhor amiga de Clark Kent na série Smallville. 

Trecho de entrevista que Allison Mack fez com Keith Reniere / Crédito: Divulgação/ Youtube/ Nathan Baker

 

A princípio, quando os potenciais novos membros foram apresentados ao culto, era na forma de cursos de autoajuda que duravam cinco dias e custavam por volta de 5 mil dólares. 

Keith administrava as palestras desses cursos, usando seu carisma para manipular as futuras vítimas. Passando-se por um guru que orientava celebridades, ele prometia ensinar os calouros a deixarem suas crenças limitantes para trás.  

Quando o mundo soube

Felizmente, após tantos anos camuflando-se sob sua persona de coach, o líder de seita foi detido no início de 2018 na cidade mexicana de Puerto Vallarta, e julgado pela justiça norte-americana. 

Raniere foi considerado culpado por uma série de crimes, como tráfico sexual, abuso de menores, extorsão e crime organizado.

A sentença recebida por suas infrações da lei totalizou 120 anos de prisão. Uma atualização que foi repercutida pelo G1 em setembro de 2021 é de que o tribunal nova-iorquino também definiu que o falso guru pagasse uma indenização às suas vítimas que lhe custaria 3,4 milhões de dólares. 

Outros dos envolvidos no esquema é Clare Bronfman, de 42 anos. Conforme revelado, ela doou por volta de 100 milhões de dólares para ajudar a manter o NXIVM e acabou condenada por seus crimes através de uma pena de seis anos de prisão. 

Allison Mack também foi a tribunal, tendo sido condenada a três anos de prisão por ter colaborado com o processo de recrutar e ameaçar novos membros. 

Tirando o próprio Reniere, todas as outras cinco pessoas condenadas por envolvimento com o culto se declararam culpadas.