Matérias » Idade Moderna

O que aconteceu com os filhos de Maria Antonieta?

Há 226 anos, Antonieta morria em decorrência da Revolução Francesa. O destino de seus 4 filhos desperta curiosidades até hoje

Joseane Pereira Publicado em 16/10/2019, às 08h00

Maria Antonieta e filhos
Maria Antonieta e filhos - Wikimedia Commons

A lendária morte de Maria Antonieta durante a Revolução Francesa é conhecida por muitos. Entretanto, a tragédia de seus filhos continuou a se desdobrar após sua decapitação, em 16 de outubro de 1793.

Os filhos

Antonieta e Luís XVI tiveram quatro filhos, mas apenas um deles chegou à idade adulta. o primeiro era uma garota, chamada Maria Theresa em homenagem à avó materna. Em 1778, após ela nascer, Antonieta sofreu uma crise convulsiva e entrou em colapso – provavelmente pelas 12 horas em trabalho de parto.

Após se recuperar, ela teria dito: "Pobre garotinha, você não é o que era desejado, mas não é menos querida por isso. Um filho teria sido propriedade do Estado. Você será minha".

Maria Theresa e Luís José / Crédito: Wikimedia Commons

 

Três anos depois nascia Luís José, o herdeiro masculino do rei, seguido por Luís Carlos, em março de 1785, e Sofia, em julho de 1786 - que faleceu no primeiro ano de vida por nascimento prematuro. José, o herdeiro, também faleceria cedo: aos 7 anos de idade, provavelmente por tuberculose.

Reviravoltas

Em 14 de julho de 1789, com o assalto à Bastilha, Antonieta e seus dois filhos restantes foram transferidos para prisão domiciliar nas Tulherias. Em 1795, após a execução de seus pais, o menino Luís Carlos – nomeado Luís XVII morreria com apenas 10 anos de idade, por problemas de saúde relacionados às brutais condições de prisão.

Portanto, Maria Theresa – aquela adorada pela mãe desde o nascimento – foi a única integrante da família que sobreviveu. Em 1795, aos 17 anos, ela foi finalmente libertada e se casou com seu primo, o duque de Angoulême.

Maria Theresa aos 17 anos / Crédito: Wikimedia Commons

 

No entanto, sua vida como duquesa não foi das mais felizes: o casamento nunca foi consumado, e ela passou a maior parte da vida exilada. Em 1830, Theresa alcançou tecnicamente o título de rainha da França – que durou 20 minutos, tempo suficiente para o marido assinar sua abdicação.

Maria Theresa morreu em outubro de 1851, aos 72 anos. Em seu testamento, ela perdoou aqueles que tornaram sua vida tão infeliz, seguindo um costume familiar.


Acesse os links abaixo para saber mais sobre essa história:

1. Maria Antonieta, Antonia Fraser - https://amzn.to/2pt8pCI

2. Maria Antonieta – A Última Rainha da França, Evelyne Lever - https://amzn.to/2IV4x48

3. Queen of Fashion – What Marie Antoinette Wore to the Revolution, Caroline Weber - https://amzn.to/2qjMgHh

4. Maria Antonieta: Retrato de uma mulher comum, Stefan Zweig - https://amzn.to/2oQl9Dl

5. Maria Antonieta: o Escândalo do Prazer, Claude Dufresne - https://amzn.to/33E7vBM

Vale lembrar que os preços e quantidade disponível das obras condizem com os da data de publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.