Matérias » Personagem

O que Courtney Love já falou sobre a teoria de ela ter matado Kurt Cobain?

A ex-companheira do vocalista do Nirvana já respondeu perguntas polêmicas sobre o tema

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 28/04/2021, às 17h52

Kurt Cobain e Courtney Love no MTV VMAs em 1993
Kurt Cobain e Courtney Love no MTV VMAs em 1993 - Divulgação/Youtube

Chamado para instalar uma iluminação noturna de segurança na casa de Kurt Cobain, vocalista do Nirvana, um funcionário da companhia VEC Electric viu uma cena trágica na estufa da residência, no dia 8 de abril de 1994.

O músico estava deitado, por isso o eletricista achou que talvez ele estivesse dormindo. No entanto, a situação era muito mais drástica: com uma espingarda em cima do corpo e sangue espalhado pelo chão, Kurt havia morrido. 

Ao lado do cadáver, estava um bilhete suicida, escrito ao amigo imaginário que acompanhou o artista ao longo de sua infância. Na nota, ele manifestou que a indústria musical havia destruído seu maior refúgio: “Eu não tenho sentido a excitação de ouvir, bem como criar música”.

A morte foi alvo de inúmeras investigações, que tinham como objetivo entender toda a situação. Amigos próximos, familiares e funcionários da clínica de reabilitação na qual Kurt havia sido internado em Los Angeles foram interrogados, a fim de chegar a uma história completa. 

A esposa de artista, Courtney Love, líder da banda Hole, foi uma das mais afetadas pela morte do ícone do rock. Ainda assim, inúmeras pessoas acusaram a mulher, que manteve um relacionamento de dois anos com o cantor, de ter colaborado para o suicídio do ex-companheiro.

Muitos afirmavam que as atitudes de Love levaram Cobain a tirar sua própria vida, em uma teoria que pode ser considerada até mesmo insensível. A ex-esposa do astro já, inclusive, teve que falar sobre o tema em algumas ocasiões.

“Genial”

Uma das vezes que Courtney falou sobre a “teoria” foi durante uma entrevista ao programa de Howard Stern, em 1998. A morte do astro ainda era um tema muito discutido por teóricos da conspiração, admiradores e até mesmo por pessoas do meio musical. 

Como repercutido pelo portal Tenho Mais Discos que Amigos!, durante a conversa, a artista foi perguntada sobre a polêmica por um fã, que questionava a opinião dela sobre a teoria. A resposta foi em tom cômico: ela disse que “adorava” a teoria e a achava “genial”. 

Ainda assim, a brincadeira não durou muito tempo, afinal trata-se de um assunto sério e muito sensível. Tanto o entrevistador quanto Love concordaram que uma das causas da morte do astro poderia estar relacionada ao fato de pessoas próximas estarem sempre pedindo que ele parasse de usar drogas.

Para Courtney, ele ainda estaria vivo na época se não tivesse deixado de usar heroína. Mas ela afirmou que não teria se casado com ele se a situação de dependência não mudasse, os dois permaneceriam “melhores amigos”. 

Courtney Love durante a entrevista / Crédito: Divulgação/Youtube

 

O tópico Kurt Cobain permaneceu ao longo de grande parte da entrevista e em outro momento ela falou sobre a relação dos dois. Segundo a líder da banda Hole, o relacionamento era muito diferente do que a mídia mostrava ao público. 

“Ele era maravilhoso, Howard. Ele era um cara realmente bom, e as pessoas o pintam como se ele não fosse ‘homem’ ou coisa do tipo. Por que eu me casaria com alguém que não me jogue pelas paredes?”, disse. 

O namoro dos dois artistas era muito noticiado na época, e jornais afirmavam que grande parte das atividades do casal eram relacionadas ao uso de drogas, especialmente heroína e LSD. Com o casamento, os desentendimentos se tornaram cada vez mais constantes, além dos problemas com drogas, que permaneceram por muitos anos.


+Saiba mais sobre Kurt Cobain por meio das obras disponíveis na Amazon:

Kurt Cobain: Fragmentos De Uma Autobiografia, de Marcelo Orozco (2002) - https://amzn.to/3bTAyXi

O dia em que o rock morreu, de André Forastieri (Ebook) - https://amzn.to/329jZSH

Kurt Cobain, de Charles R. Cross (2014) - https://amzn.to/3bSxwT5

Kurt Cobain - Quando eu era um Alien, de Toni Bruno (2015) - https://amzn.to/37IaN8Z

Mais pesado que o céu: Uma biografia de Kurt Cobain, de Charles R. Cross (2012) - https://amzn.to/2HFSfeX

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W