Matérias » Brasil

O que explica os 'rios de ouro' nas imagens divulgadas pela NASA?

No mês de fevereiro, a NASA divulgou impressionantes registros da Amazônia peruana

Giovanna Gomes Publicado em 05/03/2021, às 08h00

Os rios de ouro na Amazônia
Os rios de ouro na Amazônia - Divulgação/Nasa

Impressionantes imagens dos rios de ouro na Amazônia peruana foram recentemente divulgadas pela Nasa. Porém, a realidade é preocupante: por mais que as fotos vistas do espaço possam aparentar alguma beleza, se nos aproximarmos da região, perceberemos que, na verdade, se trata de um enorme problema ambiental: a extração ilegal de ouro.

Portanto, os chamados rios de ouro nada mais são do que poços cavados para o garimpo, locais rodeados por lama e desprovidos de sua vegetação original, especificamente na região de Madre de Dios, no sudeste do Peru. Conforme informações da BBC, o país é um dos maiores exportadores do metal precioso do mundo.

Mineração ilegal em Madre de Dios, no Peru - Crédito: Divulgação/Minería Energía

 

Explicação das imagens

De acordo com a Nasa, os registros foram realizados por um astronauta da Estação Espacial Internacional ainda em dezembro de 2020, mas acabaram sendo divulgados apenas em fevereiro deste ano.

A agência ainda disse que o fato dos poços terem sido iluminados pela luz solar possibilitou que as imagens fossem captadas, já que esses locais costumam ficar escondidos.

Garimpo na Amazônia peruana

Todos os anos, milhares de pessoas tentam ganhar a vida se arriscando na mineração ilegal na região amazônica, o que resulta em um enorme desmatamento local e na destruição de habitats.

Além disso, a ação representa um grande mal à população que vive na região devido ao mercúrio, metal utilizado no processo de extração.

Imagens vistas do espaço - Crédito: Divulgação/Nasa

 

De acordo com o grupo de Monitoramento do Projeto Amazônia Andina, mais de 9 mil hectares da Amazônia peruana foram desmatados em 2018 em razão da mineração ilegal, que é intensa no país. 

Estima-se ainda que, em torno de 30 mil mineiros, movidos pelo aumento do preço do ouro nos últimos anos, atuaram na região de Madre de Dios no ano de 2012, número que vem sendo mantido. Em 2019, cerca de 5 mil pessoas foram expulsas de La Pampa, após uma década de garimpo.

Mineração na Amazônia - Crédito: Amazônia Real

 

Um problema que ultrapassa fronteiras

Mas engana-se quem pensa que o problema limita-se apenas à região peruana. Em entrevista ao G1, Antônio Oviedo, pesquisador do Instituto Socioambiental (ISA) tratou acerca do problema no Brasil. Segundo ele, no caso de nosso país, "o epicentro do garimpo está entre as bacias dos rios Tapajós e do Xingu, sendo a terra indígena dos Mundurukus, os povos mais impactados pela atividade ilegal."

Oviedo ainda ressalta que, ao observarmos as imagens dos satélites da região dos Mundurukus, "grande parte dos rios e terras alagadas estão completamente degradados" e  que "se parássemos hoje a mineração ali, essas áreas precisariam de 30, 40 anos para se recuperar".


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Walking the Amazon: 860 Days. The Impossible Task. The Incredible Journey, de Ed Stafford (Edição em Inglês) (2012) - https://amzn.to/3dMWUtf

História da Amazônia: Do período pré-colombiano aos desafios do século XXI, de Márcio Souza (2019) - https://amzn.to/3ikYdmq

Amazônia - por Uma Economia do Conhecimento da Natureza, de Ricardo Abramovay (2020) - https://amzn.to/2AlO1ZX

Amazônia Indígena, de Marcio Souza (2015) - https://amzn.to/2ZrkjeC

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W