Matérias » Família Real Britânica

O que o príncipe William já disse sobre The Crown?

Príncipe William criticou a produção que aborda a família real britânica

Isabela Barreiros Publicado em 08/11/2021, às 14h19

O príncipe William e Elizabeth Debicki como a princesa Diana em "The Crown"
O príncipe William e Elizabeth Debicki como a princesa Diana em "The Crown" - Getty Images/Divulgação/Netflix

A série “The Crown” já cobriu alguns dos eventos mais notáveis da família real britânica ao longo de suas quatro temporadas, lançadas pela Netflix desde 2016. A produção começa a narrar a vida da rainha Elizabeth II a partir de 1940 e chega até a modernidade.

Na última temporada, estiveram presentes os momentos entre 1979 a cerca de 1990. Agora, a nova fase da série deve se passar logo no começo dos anos 1990, período marcante na monarquia devido a inúmeras polêmicas e tem previsão de estreia para 2022.

No entanto, por tratar de figuras e acontecimentos reais, “The Crown” acaba causando grande polêmica, principalmente entre os membros da família real britânica. Muitos deles inclusive já se posicionaram contra a série da Netflix.

Um deles foi o príncipe William, filho do príncipe Charles e da princesa Diana, que falou sobre as temáticas abordadas na produção em entrevista à revista Times ainda em novembro do ano passado. Ele voltou a criticá-la recentemente, no final do mês passado.

Críticas de William

Quando a quarta temporada do seriado estreou no serviço de streaming em 2020, foi bem recebida tanto pelos fãs, quanto pela crítica especializada, que fizeram elogios à maneira com que a realidade foi adaptada ao ficcional.

O neto da rainha Elizabeth II, William, porém, ficou furioso com a forma que a realeza foi retratada na produção. Ele expôs sua insatisfação e fez duras críticas ao seriado, o que persistiria com a divulgação da história da próxima temporada.

Para o herdeiro do trono, a obra é “profundamente intrusiva” e oferece ao espectador uma “visão perversa e nojenta dos membros mais importantes da família real britânica”.

Dominic West como Charles / Crédito: Divulgação/ Netflix 

 

O filho de Diana Spencer e Charles também afirmou que “The Crown” não apresentou seus pais verdadeiramente, mas “de uma forma falsa e simplista”. “Eles estão explorando os meus pais para ganhar dinheiro”, desabafou.

Essa não foi a única vez que o príncipe britânico criticou a produção da Netflix. Outra ocasião foi bem mais recente, no dia 27 de outubro, em que uma fonte próxima a família real falou da opinião de William sobre o tema da próxima temporada da série ao jornal Telegraph.

O filho de Lady Di teria se incomodado com o fato de que a série poderia ter uma reprodução da polêmica entrevista que sua mãe concedeu ao jornalista Martin Bashir da BBC, em 1995, dois anos antes do acidente que tirou sua vida.

Para o duque de Cambridge, reviver o episódio poderá ajudar na "comercialização" da "narrativa falsa" em torno da vida da princesa Diana, o que o deixou especialmente “frustrado”. Ainda de acordo com a fonte, ele "mantém as suas palavras" de um comunicado lançado em maio.

Elizabeth Debicki como Diana / Crédito: Divulgação/Netflix 

 

No mês em questão, William emitiu um comunicado sobre a entrevista depois de um inquérito revelar que o jornalista, que comandou a entrevista, mentiu para Diana para conseguir a entrevista e a manipulou.

"[Essas falhas] contribuíram significativamente para o medo, a paranoia e o isolamento de [Diana] dos quais me lembro daqueles anos finais com ela", afirmou o príncipe.

Quinta temporada

A próxima temporada de “The Crown” narrará episódios marcantes da monarquia britânica a partir de 1990, período em que aconteceram os divórcios dos três dos quatro filhos da rainha Elizabeth, o caso extraconjugal de Charles, e outros eventos.

A produção deve estrear no serviço de streaming em novembro de 2022 e contará com nomes como Imelda Staunton como rainha Elizabeth II, Dominic West como príncipe Charles, Elizabeth Debicki como Lady Di, e Jonathan Pryce como príncipe Philip.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

Concisa da Grã-Bretanha, de W. A. Speck (2013) - https://amzn.to/3AvhBWw

Vitória, a rainha: Biografia íntima da mulher que comandou um Império, de Julia Baird (2018) - https://amzn.to/3lJAH5i

A Real Elizabeth, de Andrew Marr (2012) - https://amzn.to/3ia1N4H

Churchill: Caminhando com o destino, de Andrew Roberts (2020) - https://amzn.to/3kq2kRr

Diana: Sua verdadeira história, de Andrew Morton (2013) - https://amzn.to/3zxhxoc

Meghan: A princesa de Hollywood que conquistou a Inglaterra, de Andrew Morton (2018) - https://amzn.to/3nPMNfK

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W