Matérias » Coreia do Norte

O que o suposto emagrecimento de Kim Jong-Un pode significar?

Com notícias escassas, detalhes podem dizer muito sobre o líder supremo da Coreia do Norte

Fabio Previdelli Publicado em 12/06/2021, às 06h00

O líder norte-coreano Kim Jong-Un
O líder norte-coreano Kim Jong-Un - Getty Images

A Coreia do Norte, por si só, já é um país muito fechado, fazendo com que o ‘mundo exterior’, na grande maioria das vezes, não saiba ao certo o que acontece dentro de seu território. Com isso, informações sobre seu povo ou seu líder supremo, Kim Jong-Un, são praticamente escassas. 

Assim, qualquer mínimo detalhe que possa ser explorado, pode ajudar especialistas e estudioso a entenderem o que se passa por lá. Mais recentemente, algo que tem mexido nisso é o estado físico do ditador. 

Depois de ficar cerca de um mês longe dos holofotes, o líder norte-coreano apareceu em uma transmissão da mídia estatal no sábado passado, 5. O que chamou mais a atenção em seu 'retorno' foi como ele estava visivelmente mais magro, conforme relata o The Washington Post.  

Com isso, analistas e agências do mundo inteiro passaram a se jogar nesse ponto para buscar entender o que aconteceu com Kim. Uma das hipóteses é que ele, emagreceu apenas para estar mais saudável. 

Nesse ponto, o cientista político Vipin Narang disse ao NK News, conforme repercutido pelo WP, que caso isso se confirme, o emagrecimento “provavelmente melhora sua posição doméstica”, além de “fornecer mais previsibilidade para atores regionais como Japão, [Coreia do Sul] e os EUA, que podem ter maior confiança que ele comandará o show”.

Ou seja, em outras palavras, nada muda, a Coreia continuará sendo comandada por Kim da maneira que sempre foi nos últimos anos, e ele continuará com seu papel dominante internamente. 

Agora, se o emagrecimento se der por outro fator, as coisas podem tem um caminho diferente. “Se [a perda repentina de peso] for devido a um problema de saúde, a disputa por sua sucessão pode já estar acontecendo nos bastidores, e essa volatilidade pode ser um problema para o mundo exterior”, explica Narang, que é professor do MIT. 

Para tentar descobrir o quanto Kim Jong-Un mudou, o NK News chegou a pegar imagens do líder hoje e compara-las com algumas dos últimos sete meses. Em uma de novembro do ano passado, por exemplo, o site evidenciou que o relógio IWC Portofino Automático, que custa cerca de 12 mil dólares, parecia caber confortavelmente em seu pulso. Entretanto, fotos mais recentes mostram que a pulseira parecia ter alguns gominhos de sobra.  

“É ridículo que as pessoas estejam analisando o quão solto seu relógio de pulso pode estar”, rebate o ex-chefe do escritório de Pyongyang da Associated Press, Jean H. Lee. “E, no entanto, se você olhar as fotos lado a lado, parece que ele perdeu algum peso. E há um motivo real para preocupação: seu pai e seu avô morreram de ataques cardíacos. ” 

Detalhes que podem dizer muito 

Apesar de parecer estranho, o The Washington Post relembra que essa não é a primeira vez que especialistas usam imagens de Kim em busca de respostas sobre o líder norte-coreano.

Em 2018, por exemplo, quando ele se encontrou com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, um jornal sul-coreano pediu para que sete especialistas analisassem fotos dele. Com isso, sugeriram que Jong-Un poderia estar usando palmilhas para parecer mais alto.  

Já no ano passado, logo depois de surgirem rumores que ele estava gravemente doente, especialistas especularam que uma pequena marca em seu pulso, que foi vista enquanto ele fazia um passeio num carrinho de golfe, pudesse evidenciar que ele havia passado por um procedimento médico.  

De fato, o estado de saúde o líder supremo pode causar uma certa preocupação, afinal, como relembra o The Washington Post, até então estima-se que ele pesa cerca de 136 quilos.

Kim Jong-Un ao lado de Moon Jae-In/ Crédito: Divulgação/YouTube/VOA News

 

As informações quanto a isso são tão fechadas que, para se ter uma ideia, a morte de seu pai, Kim Jong-Il, em 17 de dezembro de 2011, só foi anunciada pelo regime norte-coreano dois dias depois. Até então, poucos especulavam isso.  

O fato é que a Coreia do Norte consegue manter um controle tão apertado das coisas que realmente acontecem por lá, que a única coisa que se pode afirmar é que ninguém sabe ao certo os bastidores do país.

Assim, a vida de Kim Jong-Un, que tanto deseja se esconder, passa a ser remexida até nos mínimos detalhes, mesmo que eles não digam nada ou expliquem tudo. 


++Saiba mais sobre a Coreia do Norte por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Pyongyang. Uma Viagem a Coreia do Norte, de Guy Delisle (2017) - https://amzn.to/35DOaDg

Coreia do Norte: a última Dinastia Kim, de José Manuel Duartede Jesus (2018) - https://amzn.to/3fEAkoO

A acusação: Histórias proibidas vindas da Coreia do Norte, de Bandi (2018) - https://amzn.to/35IBiLS

Viagens aos Confins do Comunismo, de Theodore Dalrymple (2017) - https://amzn.to/2WAm3AB

Desafio ao poder: uma história de amor e espionagem na fechada Coreia do Norte, de Adam Johson (2017) - https://amzn.to/2LcnP5U

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W