Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Frank Lloyd Wright

O renomado arquiteto que projetou uma casinha de cachorro

Entre os reverenciados trabalhos de Frank Lloyd Wright, está um curioso projeto feito a pedido de um menino de 12 anos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Publicado em 31/07/2022, às 17h00

Fotografia da casinha de cachorro - Divulgação/ Marin County
Fotografia da casinha de cachorro - Divulgação/ Marin County

Frank Lloyd Wrighté considerado um dos maiores arquitetos de todos os tempos. Além de ter revolucionado a área nos Estados Unidos, seu país natal, ele impactou o restante do mundo ao criar a corrente da arquitetura orgânica, que celebra a relação do homem com a natureza, optando por designs mais sustentáveis. 

Uma de suas obras mais reverenciadas, aliás, a Casa da Cascata, é um exemplo desse estilo arquitetônico. É possível conferir uma matéria anterior feita pelo Aventuras na História respeito dela clicando aqui

Outros projetos famosos de Wright incluem o Museu Solomon R. Guggenheim, localizado na cidade de Nova Iorque, o Templo da Unidade (que substituiu uma igreja que fora incendiada), e a mansão conhecida como Ennis House, que fica em Los Angeles, a cidade onde moram a maioria das estrelas de Hollywood. 

Falecido em 1959, aos 91 anos, o profissional norte-americano passou nada menos que sete décadas dedicando-se à arquitetura, e esteve envolvido na projeção de mais de 500 construções. Nesta matéria, todavia, iremos falar de uma de suas obras menos conhecidas: uma casinha de cachorro criada a pedido de um menino de 12 anos. 

O garoto e seu cachorro 

Jim Berger morava em uma residência cujo design havia sido encomendado pelos seus pais pelo renomado Frank Lloyd Wright. Assim, quando decidiu que Eddie, seu labrador retriever, precisava também de uma casa, enviou uma carta ao talentoso arquiteto. Era então o ano de 1956, e o profissional se encontrava no fim da vida. 

Casa onde Jim Berger morava / Crédito: Divulgação/ Youtube/ RomanzaFLW

Agradeceria se você me projetasse uma casinha de cachorro, que fosse fácil de construir, mas combinasse com a nossa casa. A razão pela qual eu gostaria desta casa de cachorro é principalmente para os invernos", explicou ele na mensagem, que foi repercutida pela CNN. 

Um detalhe interessante é que o garotinho de 12 anos não estava pedindo que Wright trabalhasse de graça: ele chegou a se ofereceu a pagar pelo trabalho do artista com os trocados que ganhava entregando jornais em sua vizinhança. 

Para a felicidade de Berger, o arquiteto aceitou a encomenda, que, embora diferente da maioria daquelas que recebia, podia ser considerada muito mais meiga. 

"Uma casa para Eddie é uma oportunidade. Algum dia eu irei projetar uma, mas agora estou muito ocupado para me concentrar nela. Me escreva no próximo mês de novembro, e posso conseguir", afirmou Frank em uma correspondência enviada em junho. 

Foi cerca de um ano mais tarde que ele foi capaz de entregar o design pedido, que contava com algumas das características distintas do estilo de Wright. Vale mencionar que o desenho para a casinha de cachorro foi enviado sem maiores cobranças. 

Intenção versus realidade

Réplica da casinha de cachorro em exposição / Crédito: Divulgação/ Marin County

O projeto acabou sendo construído apenas em 1963, seis anos mais tarde, quando Berger já tinha 19 anos e havia se afiliado ao Exército. Seu pai e irmão mais velho foram os responsáveis por finalmente concretizar os planejamentos desenhados pelo renomado arquiteto estadunidense.

Ironicamente, contudo, o labrador retriever não apreciou tanto o design de Frank Lloyd Wright quanto seus humanos, e acabou nunca usando a casinha feita especialmente para ele, ainda segundo repercutido pela CNN. 

Alguns anos mais tarde, a mãe de Berger chegou a enviar o objeto para um lixão. Uma nova réplica foi construída em 2010, durante um documentário feito em homenagem ao famoso arquiteto, e, em 2016, ela foi enviada para o Centro Cívico do Condado de Marin, na Califórnia, um prédio projetado também por Wright, onde a sua menor obra pode ser exibida junto com outras.