Matérias » Entretenimento

O soco de Netinho no Repórter Vesgo: 'Enfiei o braço'

O episódio coberto pelo 'Pânico na TV' rendeu processos, farpas mútuas e marcou a história da TV brasileira

Redação Publicado em 10/04/2022, às 13h32

O momento do soco de Netinho de Paula no Repórter Vesgo
O momento do soco de Netinho de Paula no Repórter Vesgo - Divulgação / RedeTV!

Em novembro de 2005, ocorria o Troféu Raça Negra, evento organizado pela ONG Afrobra para enaltecer afro-brasileiros com contribuições notáveis. Na porta da cerimônia, outras figuras notáveis cobriam a festa, que ocorria na Sala São Paulo, localizada na capital paulista.

Na entrada, estava o humorista Wellington Muniz, popularmente conhecido pelo apelido Ceará, estava trajado de Silvio Santos.  Ao seu lado, o fiel escudeiro Rodrigo Scarpa, apelidado de 'Repórter Vesgo'.

Por fim, o humorista Vinícius Vieira estava especialmente fantasiado como o principal homenageado da noite, que era esperado pela trupe de comediantes do emergente 'Pânico na TV', na época transmitido pela RedeTV!.

A figura presente no evento era o pagodeiro e apresentador Netinho de Paula, que na época conduzia o ‘Programa da Gente’ e, na ocasião, inaugurava a ‘TV da Gente’, emissora que havia conseguido uma concessão, no município de Pacajus, no estado do Ceará.

Ao saber da feliz notícia, Vesgo decidiu usar de seus famosos trocadilhos — que já haviam o vitimado fisicamente, quando disse ao ator Victor Fasano o clássico ‘Fasanos que não te via” — para abordar o apresentador.

Na frente das câmeras

Com o auxílio dos parceiros de grupo, se aproximou de Netinho ainda no tapete vermelho, com Vinícius caracterizado como ‘Mano Quietinho’ e com o corpo pintado de tinta para simular a pele negra, e indagou de tratavam-se de irmãos. Em seguida, a pergunta pinga-fogo surge: “Netinho, você tá abrindo o canal? Pra todo mundo?”.

“Deixa eu te falar uma coisa: Saiba com quem brincar. Certo? Tá limpo? Acabou. Pela ordem? Ó, tô falando sério com você, você não me tira não”, diz Netinho, acertando o soco em seguida, e conclui: “Não corre não! Não me tira não! Não vem tirar, playboy, dá área!”, proferia, enquanto era segurado por seguranças.

A trupe se retirou do evento enquanto o pagodeiro, por sua vez, continuou a falar sobre o episódio, inclusive no palco da premiação, quando recebeu o troféu: “Queria avisar vocês que eu sentei a mão no Vesgo! Enfiei o braço e vou enfiar quantas vezes for preciso!” disse no palco.

Repercussão do caso

Ao contrário da ofensiva, o ‘Pânico’ não apresentou o golpe na íntegra, originalmente congelando a imagem no momento principal. Netinho ainda prosseguiu com o tom, dizendo ao vivo, no programa de Sônia Abrão que, onde Vesgo o encontrasse, teria a mesma recepção violenta.

Rodrigo Scarpa, por sua vez, optou por processar o cantor pouco depois, concluindo a sentença em maio de 2009. A juíza Maria Luiza de Oliveira Sigaud classificou a agressão como "inexplicável", como informou o portal JusBrasil. Como indenização, o comediante recebeu mais de R$ 44 mil devido a queixa-crime de lesão corporal e as ameaças anteriores.

Contudo, no ano seguinte da conclusão do caso, Vesgo aproveitou a época eleitoral, onde Netinho concorria a uma cadeira no Senado Federal, para encontrá-lo durante um comício.

Ciente da imagem polida que deveria passar para angariar votos, ele se aproximou do candidato e pediu para que ele prometesse nunca mais bater em ninguém, que foi concordado em câmeras como um acordo para que Rodrigo não caçoasse mais de idosos.

No entanto, o caso se tornou uma referência para outros programas de humor na abordagem de Netinho; em duas ocasiões, o extinto ‘CQC’, da Bandeirantes, brincou com o pagodeiro. Em uma delas, Oscar Filho manteve um tom ameno nas perguntas e ao fim, falou que precisou para escapar de levar uma porrada, irritando o cantor.

Na outra ocasião,Rafinha Bastos tentou oferecer um óculos escuro para o entrevistado, que prontamente recusou, sendo replicado pelo repórter: “Não é para você, Netinho, você repassa para a próxima pessoa que você bater, para cobrir um hematoma!”.

Não acaba por aí

Em 2019, Vesgo ganhou um novo processo contra Netinho, 14 anos depois do episódio, e recebeu R$ 18 mil reais após ser diretamente atingido por um comentário do artista no talk-show 'Agora É Tarde'.

Na ocasião, o pagodeiro tentou justificar o ato contra Rodrigo devido a um gesto racista em meio a um evento negro, apontando que o humorista estava desrespeitando colegas negros e a paródia de Vinícius Vieira era uma caracterização racista.

Contudo, o Tribunal de Justiça de São Paulo compreendeu que Scarpa estava em posição conhecida de humorista e não fez nenhuma menção a etnia ou origem do apresentador, dando ganho de causa ao agredido, que hoje está longe da mídia, e vive nos Estados Unidos.