Matérias » Personagem

Em tom sarcástico: o suposto telefonema de Jackie Kennedy e Marilyn Monroe

Segundo livro, a artista teria dito à primeira dama que JFK havia prometido se casar com ela

Giovanna Gomes Publicado em 17/12/2020, às 13h01 - Atualizado às 13h04

Marilyn Monroe em filme
Marilyn Monroe em filme - Divulgação

A suposta relação amorosa entre a atrizMarilyn Monroe e o ex-presidente dos Estados UnidosJohn Fitzgerald Kennedy sempre foi uma pauta conhecida pelo público. Entretanto, poucos sabem que Jacqueline Kennedy, esposa do político, teria tido uma sarcástica conversa por telefone com a estrela.

O telefonema

Conforme divulgado pela Vanity Fair em matéria de 2013, o episódio acima foi descrito no livro intitulado These Few Precious Days: The Final Year of Jack with Jackie' ('Estes poucos dias preciosos: O último ano de Jack com Jackie') de Christopher Andersen. O autor diz que Monroe contou à primeira-dama sobre a promessa que JFK teria feito se casar com ela.

Kennedy e Jackie/ Crédito: Divulgação

 

No entanto, ao longo da conversa, Jackie teria declarado ter conhecimento do relacionamento extraconjugal do marido com a artista, mas também comentado em tom sarcástico que o sex symbol de Hollywood teria dificuldades como esposa do presidente.

Marilyn, você se casará com ele, isso é ótimo... e você se mudará para a Casa Branca e assumirá as responsabilidades de primeira-dama, e eu me mudarei e você terá todos os problemas.”

Segundo a matéria, Jackie estava disposta a tolerar as traições de Kennedy, contanto, que fosse humilhada publicamente, contudo, de todos os supostos interesses amorosos do presidente, Monroe era o que mais a incomodava.

Isso porque “Marilyn era uma bomba-relógio que poderia explodir a qualquer momento, causando um escândalo que destruiria a reputação de seu marido e seu casamento expondo ao ridículo”.

Jacqueline Kennedy, ex-primeira dama dos Estados Unidos - Wikimedia Commons

 

O historiador Doug Wead disse à CBS que, embora as afirmações não tenham sido comprovadas, há uma grande chance de serem verdadeiras. “É o tipo de coisa inacreditável, mas que realmente acontece na história”, disse. “Algumas dessas coisas que estamos descobrindo agora vão passar da especulação aos fatos com o passar do tempo”.

Kennedy e Monroe

Acredita-se que o casal tenha se encontrado inicialmente em um jantar em nome de JFK, e foram apresentados um ao outro pelo cantor Frank Sinatra. O presidente teria, em seguida, convidado a atriz para a casa do artista Bing Crosby para uma confraternização sem a presença de Jackie

Marilyn cantando em homenagem ao presidente/ Crédito: Divulgação

 

Contudo, a principal polêmica em Dezenove de maio de 1962. A festa organizada no famoso ginásio Madison Square Garden, em Nova York, era para comemorar o aniversário de 45 anos do então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy.

Durante cerca de dois minutos, porém, as atenções se voltaram para uma loira estonteante, com os lábios flamejando com um batom vermelho. Era Marilyn Monroe, que, no auge de sua carreira, subiu ao palco para cantar um sensual “Parabéns a Você” dedicado ao aniversariante.

Enquanto os homens babavam e as mulheres invejavam, Marilyn brilhava, literalmente. A loira trajava um vestido colado ao corpo, enxuto para os seus já 36 anos, criado pelo estilista francês Jean Louis. Detalhe especial da vestimenta: cerca de 6 mil pedras de cristal Swarovski.

O episódio tornou-se famoso. Não apenas pela aparência deslumbrante da atriz, como também porque foi sua última grande aparição em público. Marilyn morreria menos de três meses depois. Fofocas também ajudaram a dar difusão ao fato. Existiam persistentes rumores de que Kennedy e Marilyn teriam tido um caso.

Quando a atriz morreu, o famoso vestido foi deixado de herança, junto com outros objetos pessoais, para o diretor Lee Strasberg, seu conselheiro artístico e o proprietário da escola de atores em que ela estudava.

Após a morte de Lee, em 1982, sua viúva, Anna Strasberg, tornou-se a proprietária do vestido. Ela ficou com ele por 17 anos, até que resolveu vendê-lo junto com os outros pertences de Monroe.


+ Saiba mais sobre os personagens citados através de grandes obras disponíveis na Amazon

O Lado Negro De Camelot. Sexo E Corrupcao Na Era Kennedy, Seymour M. Hersh (1998) - https://amzn.to/2SYclrK

Marilyn, Normal Mailer (2013) - https://amzn.to/39O8PpY

Os últimos dias de John f. Kennedy, Martin Dugard e Bill Reilly (2013) - https://amzn.to/2ZUGqK6

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W