Matérias » Família Real Britânica

O último contato melancólico de Diana com William e Harry

Através de uma breve ligação telefônica, aquela seria a última vez que os jovens falariam com a mãe

Penélope Coelho Publicado em 06/10/2020, às 11h29

Princesa Diana e seus filhos, Harry e William em imagens
Princesa Diana e seus filhos, Harry e William em imagens - Getty Images

O fatídico 31 de agosto de 1997 entrou para a história como o dia da morte de uma das mulheres mais marcantes do século 20. No dia Diana Spencer foi vítima fatal de um acidente de carro em um túnel da Ponte de l'Alma, em Paris, na França, acompanhada de seu então namorado, Dodi Al-Fayed, e do motorista, Henri Paul.

Aos 36 anos de idade, Diana deixava o mundo com um legado inquestionável, porém, em decorrência de sua morte precoce ela também deixou para trás seus dois filhos, frutos do relacionamento com o príncipe Charles, William e Harry — que na época eram somente crianças.

Veículo de Diana após o acidente / Crédito: Divulgação

 

O funeral

Como dois garotos com grandes responsabilidades, os irmãos tiveram que enfrentar o funeral da mãe através de uma exposição mundial, o que não foi uma coisa fácil para os jovens.

Em entrevista para o documentário Diana – 7 dias (2017), o príncipe William revelou o que sentiu ao andar atrás do caixão de sua mãe: "uma das coisas mais difíceis que já fiz". O nobre recordou que usou seu cabelo como uma espécie de ‘cobertor’ para tentar não ser visto.

Harry, por sua vez, já havia dito que participar de um funeral tão novo era algo que “nenhuma criança deveria ser solicitada a fazer”. Porém, em entrevista mais recente à BBC, no ano de 2017, o príncipe afirmou que "não tem uma opinião se isso é certo ou errado", mas que "olhando para trás", ele está feliz por ter participado do dia.

Na ocasião da morte da mãe, William tinha 15 anos e Harry 12, como dois meninos em uma idade complicada e cheia de dúvidas eles não imaginariam que o último contato com Diana seria através de uma ligação telefônica da qual eles não tiveram muita paciência para realizar, o que gerou neles um grande arrependimento.

Caixão com o corpo de Diana sendo carregado / Crédito: Wikimedia Commons

 

Telefonema inesquecível

O que parecia banal, somente mais uma ligação da mãe, na verdade seria o último momento que a princesa compartilharia com seus filhos. Na ocasião, Diana estava de férias em Paris longe dos meninos, enquanto os garotos estavam no retiro da rainha Elizabeth II, no palácio de Balmoral. Na época, eles estavam mais preocupados em brincar com os primos do que em falar com a mãe.

Através do documentário Our Mother Diana: Love and Legacy (2017) Harry revelou que a última vez que conversou com a sua mãe foi bem rápida. "Se eu soubesse que aquela seria a última vez que falaria com a minha mãe, as coisas que eu teria dito a ela...", lamentou o príncipe.

William também demonstrou arrependimento de não ter dado tanta atenção para aquele telefonema "Harry e eu estávamos com pressa para dizer tchau. Se eu soubesse agora, obviamente, o que aconteceria, eu não teria sido tão blasé quanto a isso e a todo o resto", disse o príncipe no documentário.

O primogênito de Charles e Diana ainda revelou não se lembrar com detalhes do assunto daquela conversa "Foi ela falando de Paris, não consigo me lembrar necessariamente do que disse, mas tudo que me lembro é provavelmente de lamentar pelo resto da vida o quão curto foi o telefonema."

23 anos após a perda da mãe para dois meninos tão jovens a dor continua, e de acordo com William, apesar de o tempo ter passado o triste episódio ainda permanece “grudado em sua mente”.

Já para o caçula Harry, esse peso será carregado para a vida toda: "Tem sido difícil e vai continuar a ser difícil, não há um dia que William e eu não desejássemos que ela ainda estivesse por perto e nos perguntamos que tipo de mãe ela seria agora, e que tipo de público papel que ela teria e que diferença ela estaria fazendo", revelou o príncipe.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7