Matérias » Brasil

“Como você é burro!”: os bastidores do meme de Caetano Veloso

“(...) Isso aí que você disse é tudo burrice. Eu não consigo gravar muito bem o que você falou, porque você fala de uma maneira burra”, respondeu o artista em uma entrevista de 1978

Isabela Barreiros Publicado em 14/02/2020, às 08h00

Caetano Veloso durante a icônica entrevista
Caetano Veloso durante a icônica entrevista - Divulgação/TV Cultura

Quase todos conhecem a icônica frase dita por Caetano Veloso: “como você é burro!”. O episódio tornou-se um meme famoso na internet brasileira, mesmo que poucos realmente saibam o contexto em que a ofensa foi dita pelo cantor da tropicália.

A afronta aconteceu durante uma entrevista conduzida pelo jornalista da revista Veja, Geraldo Mayrink, com Veloso, no programa Vox Populi, da TV Cultura. O fato aconteceu no ano de 1978, mas os telespectadores continuaram assistindo às entrevistas feitas com personalidades importantes do Brasil de 1977 até 1986.

A pergunta que recebeu a hostil resposta foi um longo questionamento feito por Mayrink a respeito do que ele denominou como “patrulha” e a relação do artista com os grandes meios de comunicação de massa.

Caetano Veloso durante a icônica entrevista / Crédito: Divulgação/TV Cultura

 

Caetano, quem são verdadeiramente seus inimigos? O que você anda fazendo? Por que você fala tanto em patrulha? E fala também de rádio patrulha, no sentido estrito do termo? Você não acha que seria mais ético se servir dos meios de comunicação de massa para falar mal dos meios de comunicação de massa, em vez de encomendar um anúncio para a multinacional para a qual você trabalha e pagar como anúncio o 'Caetano Veloso', ou você acha que a imprensa, de acordo com o governo, é feita para elogiar e só?“, perguntou o jornalista.

Enquanto ele está desenvolvendo sua indagação, já é possível observar a cena de Veloso rindo. O questionamento estava relacionado com o termo utilizado pelo cineasta Cacá Diegues em uma declaração, em que utilizava “patrulha ideológica” para definir as pessoas que teciam críticas a trabalhos artísticos que não tivessem caráter político.

 A resposta todos já sabem: "você é burro, cara, que loucura, como você é burro. Que coisa absurda. Isso aí que você disse é tudo burrice. Eu não consigo gravar muito bem o que você falou, porque você fala de uma maneira burra.”

Após as críticas, o cantor afirmou que nunca falou em “patrulha”, nem que acha que a imprensa servia apenas para elogiar. Também explicou que nunca fingiu gostar dos meios de comunicação em massa, e que só aparecia nos canais que gostava.

O episódio voltou ao imaginário brasileiro quando a TV Cultura divulgou em seu canal no Youtube, em 2012, um vídeo onde Veloso participava de inúmeras entrevistas ao longo de sua carreira. No meio dessas, estava o famoso episódio em que ele foi entrevistado por Mayrink.


+ Saiba mais sobre Caetano Veloso por meio das obras a seguir:

Verdade tropical (Edição Comemorativa), Caetano Veloso (2017) - https://amzn.to/2UOEcvl

Caetano - Uma Biografia, Carlos Eduardo Drummond, Marcio Nolasco (2017) - https://amzn.to/35ZhzHd

Antropofagia (Grandes Ideias), Caetano Veloso (2012) - https://amzn.to/2OTz2KR

O mundo não é chato, Caetano Veloso (2005) - https://amzn.to/38lRQKi

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.