Matérias » Hollywood

Abusos e vícios: Os escândalos que chocaram a Era de Ouro de Hollywood

Drogas, dietas cruéis e abuso sexual - conheça o caos que existia por trás da glória da Era de Ouro de Hollywood

Ingredi Brunato Publicado em 06/10/2020, às 09h33

Montagem com Patricia Douglas, Judy Garland e Loretta Young
Montagem com Patricia Douglas, Judy Garland e Loretta Young - Wikimedia Commons

1. Os abusos enfrentados por Judy Garland

Fotografia de Judy Garland. Crédito: Divulgação 

 

A atriz e cantora levada ao estrelato por seu papel como Dorothy no clássico filme “O Mágico de Oz”, de 1939, passou por diversas situações chocantes nos bastidores dos filmes. 

Ela foi, por exemplo, obrigada a fazer dietas insanas, sendo até mesmo proibida de comer em períodos de gravação. Tudo era feito para que tivesse uma aparência infantil. Curiosamente, Judy tinha permissão de fumar cigarros, apesar de ser ainda menor de idade. 

Ainda na tentativa de fazê-la parecer mais nova, a garota também precisava usar espartilhos apertadíssimos, para impedir o desenvolvimento de seus seios, e esconder o que já existia. Vale lembrar que tudo isso foi feito com a jovem atriz diante do consentimento da mãe, que era sua empresária. 

2. Errol Flynn, galã de Hollywood e acusasões de estupro

Fotografia de Errol Flynn. Crédito: Divulgação 

 

Muitos momentos da vida do ator ganharam as manchetes de sua época, dentre esses se destacando suas festas regadas a álcool e drogas, com a presença indispensável de várias mulheres, muitas delas menores de idade. 

Segundo amigos próximos, Flynn diria que se relacionou com 12 mil mulheres, sem que no entanto tivesse se envolvido emocionalmente com nenhuma delas. Eram as fãs que o procuravam no camarim.

Já um evento que, mais que causador de polêmica, de fato abalou a carreira do galã, foi quando ele foi acusado de estupro por duas meninas de 17 anos. Embora fosse então casado, Flynn teria aliciado as jovens em seu iate, segundo alegado por elas. A denúncia gerou um processo judicial, porém não causou problemas legais para o ator, que foi inocentado, de forma que apenas sua reputação foi impactada. 

3. Patricia Douglas, a primeira mulher a denunciar um figurão de Hollywood 

Fotografia de Patricia Douglas. Crédito: Divulgação 

 

Patricia tinha 20 anos de idade quando foi chamada para fazer um teste para um filme pela poderosa empresa de cinema norte-americana MGM. Ela e outras atrizes receberam então fantasias que expunham seu corpo, e foram levadas de carro para uma festa de executivos da empresa. Sem perceber, a moça tinha sido contratada para animar a festividade, recebendo 7,5 dólares no fim. 

Contudo, essa não foi a pior parte. Nesse evento, a moça passou por algo que a mudaria para sempre: ela foi estuprada pelo rico empresário David Ross, e em seguida forçada a tomar uma ducha para remover as evidências. Infelizmente, mesmo depois de diversos processos judiciais, Patricia nunca conseguiu justiça pelo crime sofrido. 

“Ele arruinou minha vida. Tirou toda a minha confiança. Nunca me apaixonei. Nunca tive um orgasmo. Fui uma zumbi ambulante que deslizou pela vida", disse ela já aos 86 anos em entrevista a David Stenn, da Vanity Fair. 

4. Os vícios de Tallulah Bankhead

Fotografia de Tallulah. Crédito: Divulgação.  

 

A célebre atriz de característica voz rouca, que é considerada uma das mais importantes do século 20, e tem inclusive seu nome na calçada da fama, foi infelizmente introduzida às drogas desde o início de sua carreira em Hollywood, quando ainda era menor de idade. 

O uso casual se converteu em vício, e mais para o fim de sua vida Tallulah ficou conhecida por aparecer para trabalhar alcoolizada, e ter diversos acidentes por misturar alucinógenos com remédios para dormir.

5. Loretta Young e sua filha adotiva 

Loretta Young e Clark Gable em cena de filme "O grito da selva". Crédito: Divulgação. 

 

Loretta tinha 22 anos de idade quando foi estuprada pelo seu parceiro de cena, o ator Clark Gable, com quem gravou o filme “O grito da selva”. A atriz acabou engravidando após o crime, mas foi capaz de esconder do público o que estava acontecendo, e deixou a filha em um orfanato após seu nascimento. 

Antes de a pequena Judy Lewis completar dois anos, todavia, Loretta a adotou. Apesar disso, sempre negaria que a menina era filha de Gable. Judy só descobriu isso depois que o ator já tinha morrido.