Matérias » Família Real Britânica

Paixonite real: o dia em que o Príncipe Philip conheceu a rainha Elizabeth II

A ocasião, em 1939, marcou o início do laço de amor mais duradouro da família real britânica

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 19/02/2021, às 09h00

O casal real no casamento do Príncipe William e Kate Middleton
O casal real no casamento do Príncipe William e Kate Middleton - Getty Images

A princesa de 13 anos conhece o ‘príncipe encantado’ que tem 18. Facilmente poderia ser o enredo de um conto de fadas, mas é exatamente como o Príncipe Philip conheceu a Rainha Elizabeth II.

O casal mais duradouro da realeza britânica foi oficializado em 1947 e, este ano, completa setenta e quatro anos de união. Do casamento do Duque de Edimburgo com a atual governante da Inglaterra nasceram Charles, Anne, Andrew e Edward.

Dentre muitas histórias que eles já compartilharam juntos, o dia em que se conheceram é uma das mais marcantes. De acordo com a revista americana Vanity Fair, o primeiro encontro aconteceu em 1939, pouco antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Na ocasião, Elizabeth — até então uma princesa — passou pelo Britannia Royal Naval College, em Dartmouth, a academia de treinamento dos oficiais da Marinha Real. Junto a ela, estavam os pais, o rei George VI e a rainha Elizabeth, e sua irmã mais nova Margaret.

Então príncipe Philip, na época cadete — militar em formação —, ficou responsável por cuidar e entreter as duas princesas, enquanto os comandantes em chefe resolviam suas pendências no local.

Fotografia de príncipe Philip. Crédito: Getty Images

 

“Houve um surto de sarampo ou varicela no Royal Naval College, então Philip fora encarregado de cuidar delas e jogar com Elizabeth e Margaret”, afirmou o especialista da realeza Christopher Warwick.

O jogo a que o historiador se refere trata-se, na verdade, de brincar com “trens de brinquedo", e este foi o entretenimento dos três jovens. Depois, Philip teria se cansado da atividade e sugeriu então que fossem “pular nas redes das quadras de tênis”.

A princesa Elizabeth, então adolescente, teria ficado impressionada por Philip. Há um registro que pode provar o início da ‘paixonite’: no diário da governanta real Marion Crawford, ela escreveu que Elizabeth havia dito “Veja como ele pula”.

Elizabeth e Philip durante cerimônia de casamento. Crédito: Divulgação/ Royal.uk

 

Naquela época, crianças de 13 anos eram essencialmente crianças, e viviam adequadamente para a idade. As irmãs reais estavam quase sempre combinando, e usavam meias brancas baixas e casacos da mesma cor. 

Enquanto isso, Philip já havia atingido os 18 anos e, segundo a Vanity Fair, tinha namoradas. No entanto, a guerra logo se aproximava e o príncipe fora servir junto às tropas do Mediterrâneo e do Pacífico. 

Mesmo assim, os dois continuaram em contato através de um método bastante romântico: as cartas. Além das correspondências, os encontros que se sucederam foram capazes de criar um laço duradouro entre os jovens. “Ambos se tornaram devotos um ao outro, sabemos disso”, afirmou Warwick.

Casamento

Ainda, segundo o especialista da família britânica, Philip passou a visitar o Castelo de Windsor e a família real nos períodos em que estava de licença. Assim, pode-se afirmar que os encontros entre ele e Elizabeth foram muitos. 

Elizabeth II e seu marido chegando à festa da rainha, em 2002. Crédito: Getty Images

 

Alguns membros da família de Philip, vendo a relação que crescia entre os pombinhos, queriam que o jovem se casasse com a herdeira do trono britânico.

“Havia membros da família que esperavam, se não encorajavam, uma espécie de casamento por amor entre os dois. Foi em 1944, quando a princesa ainda era adolescente”, avaliou Christopher Warwick.

Quando se casaram, em 1947, os dois apaixonados não faziam ideia da reviravolta que suas vidas teriam. O pai de Elizabeth morreu em 6 de fevereiro de 1952 e, então, a coroa britânica passou para ela. Philip teve de realizar muitos sacrifícios para acompanhar sua esposa nos deveres reais. Um deles, por exemplo, foi abandonar a carreira de militar. 

Rainha Elizabeth e Príncipe Philip durante a abertura do parlamento em 2015. Crédito: Getty Images

 

Primos

Outro ponto frequentemente lembrado quando se fala no casal real mais famoso é a relação sanguínea. Elizabeth é descendente do filho mais velho da rainha Vitória, o rei Edward VI. Enquanto Philip descende da princesa Alice de Battenberg, por sua vez a bisneta da rainha Vitória.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7