Matérias » Entretenimento

Pancadaria no Saturday Night Live: o épico embate entre Chevy Chase e Bill Murray nos bastidores

Em 1978, os atores trocaram socos dentro do camarim de um colega de elenco, minutos antes de subirem ao palco

Daniela Bazi Publicado em 27/03/2020, às 09h00

Os atores Chevy Chase e Bill Murray
Os atores Chevy Chase e Bill Murray - Divulgação

O Saturday Night Live, da NBC, é um dos mais renomados programas de comédia dos Estados Unidos. Em sua primeira temporada, no ano de 1975, tinha como um de seus principais astros o ator Chevy Chase, que em pouco tempo tornou-se o queridinho do público devido a piadas marcantes. 

Em dezembro do mesmo ano, ele já aparecia na capa da revista New York Magazine, como o "o herdeiro aparente de Johnny Carson", grande comediante e apresentador da televisão americana. No entanto, a fama repentina deixou o clima tenso entre os colegas de elenco e nos bastidores, que foram agravados pela personalidade mesquinha de Chase. 

Chevy Chase em 2008/Crédito: Divulgação

 

Após ganhar dois prêmios Emmy no ano seguinte, Chevy renovou seu contrato com a emissora e passou a negociar sua saída do SNL, surpreendendo o produtor executivo do programa, Lorne Michaels, que não esperava pela decisão do artista. Ele ainda apareceu em alguns episódios do show durante o outono, mas saiu definitivamente, indo para o horário nobre de Hollywood

Recepção negativa

Meses depois, o ator Bill Murray entrou em seu lugar, mas teve uma estreia completamente diferente de seu antecessor. Em suas primeiras aparições, acabou errando algumas de suas falas e não foi bem recebido pelo público. Com medo de ser demitido, tentou realizar uma embaraçosa apresentação solo onde fazia um pedido de angariação de fundos para que as pessoas pudessem rir de suas piadas. 

Todavia, o novato conseguiu dar a volta por cima após o sucesso de seu personagem Nick the Lounge Singer. Na terceira temporada, ele já contracenava com atores como Dan Ackroyd, Belushi e Gilda Radner, provando que o show não dependia de Chevy para decolar nas críticas.

Bill Murray no ano de 2008/Crédito: Divulgação

 

No ano de 1978, uma reviravolta aconteceu quando Chase foi convidado para retornar ao programa que havia abandonado tempos atrás. De acordo com o livro Saturday Night: Uma história nos bastidores do Saturday Night Live, escrito por Doug Hill e Jeff Weingrad, assim que voltou ao SNL o ator sentiu que todos estavam contra ele. 

Apesar do clima tenso, Chevy não teria se esforçado para melhorar a situação, e passou a mandar em todos nos bastidores, dizendo que, inclusive, retomaria seu posto no segmento Weekend Update, que estava sendo apresentado por Jane Curtain. Na época, todos faziam o uso de drogas desenfreadas no estúdio, com o comediante assumindo que teria passado dos limites devido a miséria que estava vivendo. 

Pancadaria

Murray e Chase já se conheciam desde quando trabalharam juntos na revista National Lampoon, mas a relação entre os dois já não era a mesma. No final da semana, Bill falou para Chevy que todos o odiavam, causando uma enorme gritaria durante o ensaio geral. 

Pouco antes do programa começar, eles passaram a se agredir fisicamente dentro do camarim de Belushi. A briga logo foi separada e todos subiram ao palco como se nada tivesse acontecido. Mais tarde, o ator disse que não havia se arrependido do embate, apesar de sua repentina mudança de comportamento. 

Um ano e meio depois, os artistas acabaram contracenando juntos no elenco da comédia Caddyshack. Após serem colocados para contracenarem em uma cena improvisada, eles deixaram seus ressentimentos de lado e conseguiram atuar brilhantemente, levando o filme a se tornar um sucesso de bilheteria. 

Com o passar do tempo, revelaram que não tinham mais problemas um com o outro e que tudo estava bem. “Todos nós ficamos loucos por ele ter nos deixado, e de alguma forma eu era o anjo vingador ungido, que tinha que falar por todo mundo. Mas Chevy e eu somos amigos agora. Está tudo bem", revelou Murray em entrevista no ano de 2012.

Já Chase, disse "Não tenho nada além de admiração e carinho por Bill. Ele ainda pode ser um personagem mal-humorado, para dizer o mínimo. Mas, no fim das contas, ele é um cara legal".


++Saiba mais sobre o Saturday Night Live com as obras disponíveis na Amazon:

Saturday Night: A Backstage History of Saturday Night Live (English Edition), Doug Hill e Jeff Weingrad (2011) - https://amzn.to/2wHk98l

Live From New York: The Complete, Uncensored History of Saturday Night Live as Told by Its Stars, Writers, and Guests (English Edition), James Andrew Miller e Tom Shales (2014) - https://amzn.to/2UmvoMM

Saturday Night Live and Philosophy: Deep Thoughts Through the Decades, Ruth Tallman e Jason Southworth (2020) - https://amzn.to/2JeFOYp

Baby, Don't Hurt Me: Stories and Scars from Saturday Night Live, Chris Kattan (2019) - https://amzn.to/33Mp3wW

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du