Matérias » Roma Antiga

Pax Romana: neste dia, em 27 a.C., tinha início o Império Romano

Recebendo o título de Augusto pelo senado, Caio Júlio César Otaviano inaugurou a passagem da República ao Império

Joseane Pereira Publicado em 16/01/2020, às 07h00

Augusto retratado como Pontifex Maximus
Augusto retratado como Pontifex Maximus - Getty Images

Conhecido como o Primeiro Imperador de Roma, Caio Júlio César Otaviano recebeu o título de Augusto em 16 de janeiro de 27 a.C. Terminando apenas com sua morte, no ano 14 d.C., o reinado de Otaviano ficou conhecido por expandir as fronteiras imperiais e iniciar uma era de prosperidade conhecida como Pax Romana.

Três Homens

Caio Júlio, pertencente à família plebeia dos Otávios, foi nomeado filho adotivo e herdeiro de seu tio-avô Júlio César após sua morte em 44 a.C. Na época, a República Romana adotava o Triunvirato como organização política, onde poderes universais eram concedidos a três homens durante o período de cinco anos.

Junto a Lépido e Marco Antônio, Otaviano formou o Segundo Triunvirato, tendo como principal ação derrotar os assassinos de seu tio-avô na Batalha de Filipos, dando fim ao período de crises que marcou a passagem de poder. Enquanto Otaviano era o herdeiro de César, Lépido e Antônio eram dois de seus maiores comandantes. Os três dividiram a República entre si, governando como ditadores em cada um de seus territórios.

Moedas retratando Lépido (à esquerda) e Otaviano (à direita) / Crédito: Wikimedia Commons

 

Mas o triunvirato rapidamente se desfez: após uma derrota em batalha, Marco Antônio cometeu suicídio. E Lépido, que era uma figura de consenso entre os dois líderes inimigos, foi afastado do poder e exilado de Roma. Com isso, Otaviano ficou sozinho para reinar sobre a República como um ditador.

Poder soberano

Investindo seu poder no senado romano, Otaviano concentrou em si mesmo o poder de Comandante Militar, Tribuno e Censor. A criação de um programa de previdência pública fez com que todo o Exército ficasse ao seu lado, tornando-o também o comandante-chefe das Forças Armadas. Denominando a si mesmo como Princeps Civitatis, ou "Primeiro Cidadão do Estado", ele iniciou a primeira fase do Império Romano sob o título de Augusto.

Seu reinado instaurou um longo período de paz, assegurada através de armas e totalitarismo. Esse período duraria até a morte de Marco Aurélio, em 180 d.C., e ficaria marcado por uma atmosfera de segurança nas regiões dominadas por Roma, onde o maior medo eram as invasões dos povos “bárbaros” que viviam nas fronteiras do Império, drasticamente aumentadas por Otaviano.


+Saiba mais sobre o Império Romano através das obras abaixo

1. História de Roma, de Pierre Grimal - https://amzn.to/2NpQsOk

2. Roma: A História De Um Império, de Greg Woolf - https://amzn.to/361bSIh

3. Declínio e queda do império romano, de Edward Gibbon - https://amzn.to/30ye8pj

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.