Matérias » Hollywood

Pelé e Stallone contra nazistas: O esquecido bastidores de Fuga para a Vitória

O filme de 1982, dirigido por Josh Huston reuniu a inusitada dupla, que é a grande atração do longa-metragem

Paola Churchill Publicado em 22/04/2020, às 15h07

Pelé e Syvelster Stallone nos bastidores do Fuga para a Vitória, 1982
Pelé e Syvelster Stallone nos bastidores do Fuga para a Vitória, 1982 - Divulgação

Imagine a história de prisioneiros que jogam a partida de futebol mais acirrada de suas vidas contra um time de oficiais nazistas, bem diferente, não é mesmo? Agora imagine se essa produção fosse estrelada por Pelé e Sylvester Stallone... Parece algo que saiu de uma mente bem fértil, mas na verdade, em 1982, esse proeza foi feita no filme Fuga para a Vitória (Victory). 

A obra cinematográfica, dirigida Josh Huston, se passa em um campo de prisioneiros da Segunda Guerra Mundial, quando o jogador John Colby (Michael Caine) recebe a inusitada proposta dos guardas de montar uma equipe de futebol de encarcerados para enfrentar o time dos nazistas.

Capa do filme Fuga para a Vitória/Crédito: Divulgação 

 

Apesar de receoso, Colby aceita a oferta, pois sabe que isso ajudaria ele e seus colegas a conseguirem condições melhores dentro de um lugar tão hostil. Para isso, ele conta com a ajuda do falastrão Robert Hatch (Stallone) e o talentoso Luis (Pelé) para completar a equipe que teria tudo para vencer o time do Terceiro Reich, isso, claro, se não houvessem obstáculos no caminho.

Dupla peculiar

O querido jogador brasileiro interpreta um prisioneiro vindo de Trindad e Tobago. Mas ele não apenas atuou na produção como também montou todas as jogadas que são apresentadas no filme, inclusive sua marca registrada aparece no longa: a clássica bicicleta.

A participação do rei do futebol foi essencial na produção: ele é o principal dos 18 jogadores que aparecem em cena. E ainda por cima, tem o maior destaque na grande tela, apesar do seu inglês um tanto quanto rústico.

Cena da partida com Pelé e Sylvester Stallone/Crédito: Divulgação 

 

O eterno Rambo também brilha no filme, atuando no papel de um goleiro pouco talentoso, que sempre critica o esporte, pois não entende direito as regras do jogo. A parceria entre Pelé e Stallone, apesar de inusitada, é o grande destaque da trama.

O astro do futebol era um treinador e conselheiro do astro de Hollywood. Entre as filmagens, eles discutiam passos e dribles para aprimorar ainda mais a atuação de Stallone, que queria dar o melhor de si, e não media esforços e machucados para conseguir esse feito.

Ele foi tão a fundo no papel de goleiro, que durante uma partida, para impedir um chute do rei do futebol, o ator quebrou o dedo e as gravações tiveram que ser adiadas por alguns dias até que ele melhorasse.

Existe ainda a história que o eterno Rocky Balboa, preocupado de não ter o destaque que tanto queria e ser ofuscado pele talento de Pelé, exigiu que ele que fizesse o gol da vitória. Mas, logo foi dissuadido de tal ideia, já que, em uma partida na vida real, um goleiro nunca teria tanto destaque.

Elenco do filme Fuga para a Vitória reunido antes da partida de futebol/Crédito:Divulgação 

 

A saída dos roteiristas para esse impasse funcionou bem, preservando o ego do astro que defendeu o pênalti do adversário com maestria e dando a devida importância a Pelé, que é o verdadeiro astro do time.

A grande diferença que faz de Fuga para a Vitória um sucesso, é a mistura de momentos característicos em filmes esportivas com elementos das produções sobre grandes guerras: a superação, o heroísmo, a glória, o orgulho, mas principalmente, as amizades que são feitas dentro do campo.

O diretor da obra consegue conquistar a atenção do público com um bom enredo e com personagens ricos e interessantes. Claro que assim como todo filme, existem alguns defeitos, mas ainda sim consegue divertir mais do que deixar os espectadores irritados.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Fuga para a Vitória (DVD), 1982 - https://amzn.to/3bwtsHB

Pelé. A Importância do Futebol, de Edson Arantes do Nascimento (2014) - https://amzn.to/3awbPGi

 As Mais Famosas Atrizes de Hollywood: 1940 a 1960 - Parte 1: Audrey Hepburn, Ingrid Bergman, Grace Kely, Debora Kerr, Ava Gardner, Claudette Colbert e outras, de Americo Luis Martins da Silva ( 2019) - https://amzn.to/2TuO24E

O que é o cinema?, de por André Bazin e Eloisa Araújo Ribeiro ( 2018) - https://amzn.to/2TJssrR

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W