Matérias » Europa

Pesquisadores descobrem moeda rara de 1,6 mil anos na Eslováquia

O achado está relacionado ao início da civilização de uma das principais cidades históricas do país e tem o imperador Constantino II estampado

Wallacy Ferrari Publicado em 12/08/2020, às 11h14

A moeda encontrada pela equipe
A moeda encontrada pela equipe - Divulgação / TASR

Uma equipe de arqueólogos localizou uma moeda com a figura do imperador Constâncio II, que governou a Eslováquia entre os anos 337 e 361, na região de Spiš.  Desde outubro de 2019, os pesquisadores escavam o terreno que receberá a igreja da Assunção de Maria, na cidade de Spišské Vlachy.

O centro do município tornou-se uma zona urbana durante o século 4 d.C, possibilitando um amparo histórico sobre a comunidade. Conhecido como ‘Antiga Câmara Municipal’, a extensão foi inicialmente explorada para entender e renovar o monumento, porém, os arqueólogos conseguiram reunir provas de que a comunidade já estava se formando após o período de migração.

Líder da análise e chefe da pesquisa arqueológica no Museu do Território de Spiš em Spišská Nová Ves, Mária Hudáková explicou que houveram duas hipóteses sondadas para localizar os itens: “O primeiro objeto descoberto é da época romana. A moeda foi encontrada aqui. O segundo revelou descobertas relacionadas com a construção e reconstrução dos objetos”, disse em entrevista ao portal Spiš Korzár.

Além da moeda, a equipe localizou outros artefatos, como restos do piso de madeira da segunda metade do século 18 e um dispositivo de aquecimento de objetos e alimentos. Minúsculas cerâmicas de cozinha também foram encontradas. Moedas de cunhagem polonesa e húngara mostram que o espaço poderia ter sido usado como um pub.