Matérias » Personagem

Plano mirabolante: o funcionário que teria deixado de trabalhar durante 15 anos

Segundo operação do governo italiano, um homem teria faltado no emprego desde 2005, mas continuou a receber o salário mensalmente

Alana Sousa Publicado em 16/05/2021, às 11h00

Imagem do hospital Pugliese Ciaccio, na Itália
Imagem do hospital Pugliese Ciaccio, na Itália - Divulgação/Google Street View

Imagine faltar ao trabalho por apenas um dia devido a uma emergência familiar ou algo parecido. Agora imagine faltar por 15 anos e continuar recebendo o mesmo salário sem nunca desempenhar sua função. É quase impossível conseguir levar a diante tamanho plano sem jamais ser pego.

Seja pela ausência ser notada pelos colegas ou um dia o RH se deparar com documentos forjados; a tramoia tem as características necessárias para dar errado. Ainda assim, este projeto mirabolante pode ter sido posto em prática por um italiano, que acabou na justiça por tanta abstinência.

O homem, que teve sua identidade preservada, parou de comparecer ao seu emprego, no hospital Pugliese Ciaccio, localizado na cidade de Catanzaro, na Itália, em 2005. Na época, ele teria entrado em um esquema fraudulento para continuar a ser pago ainda que não fosse mais funcionário do local.

Fachada do hospital / Crédito: Divulgação/Indy100

 

Abstinência de mais de uma década

O italiano de 67 anos só foi descoberto em abril de 2021, quando foi acusado de extorsão, falsificação e abuso de cargo. Antes de se tornar um funcionário fantasma, ele teria ameaçado a então diretora do hospital para que ela não realizasse um relatório disciplinar constatando a abstinência, repercutiu matéria do The Guardian.

Assim, com ajuda de outros seis gerentes, o homem largou suas funções, mas continuou recebendo como se trabalhasse normalmente. Durante os últimos 15 anos, acredita-se que uma quantia de 464 mil libras (pouco mais de 3 milhões de reais em conversão para o real), tenha sido paga a ele.

Considerado o ‘rei dos ausentes’, o funcionário está sendo réu na operação chamada ‘Part Time’, que já conta com documentos de recebimento de salário e depoimentos de colegas de trabalho, que pretendem comprovar a ausência no hospital.

Imagem meramente ilustrativa / Crédito: Divulgação/Pixabay

 

A diretora mencionada como uma vítima de ameaças para não denunciar o esquema se aposentou, mas não se sabe ainda se ela também prestará contas no tribunal e revelará a suposta pressão para manter o segredo. O sucessor do cargo não verificou a situação do trabalhador fantasma, então a situação continuou passando despercebida mesmo com a substituição dos chefes.

Não é possível saber ao certo qual pena o funcionário pegará caso as acusações se mostrem verdadeiras. Entretanto, desde 2016, o governo italiano endureceu medidas para supervisionar esquemas de corrupção e fraude.

Em operação similar, as autoridades de Sanremo, capturaram mais de 30 pessoas que não cumpriam suas jornadas de trabalho e mesmo assim coletava o valor referente as atividades para as quais foram contratados.


+Saiba mais sobre histórias bizarras através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Bizarre World (Edição em Inglês), de E. Reid Ross (2019) - https://amzn.to/3l7L9Bt

Os Ladrões Mais Idiotas do Mundo, de Simon Vigar (2008) - https://amzn.to/3cPQ2wj

30 histórias insólitas que fizeram a medicina, de Jean-Noël Fabiani (2019) - https://amzn.to/3cUfh0d

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W