Matérias » Personagem

Pobreza e abandono: A melancólica infância de Charles Chaplin

Antes de se tornar um dos maiores nomes do cinema mudo, o artista enfrentou inúmeras dificuldades

Penélope Coelho Publicado em 06/10/2020, às 17h37

Charles Chaplin em cena no filme O Garoto
Charles Chaplin em cena no filme O Garoto - Wikimedia Commons

Eternizado pelo clássico filme Tempos Modernos (1936) engana-se quem pensa que o icônico Charles Spencer Chaplin passou toda sua trajetória em uma vida de sucesso, fama. Desde pequeno, o ator, cineasta e compositor teve que enfrentar problemas grandes demais para a sua idade.

Conhecido pelo seu emblemático personagem, Carlitos, Chaplin se tornou um dos maiores astros da história do cinema, elevando o patamar dos filmes da época e entrando para a história como importantes nomes de sua geração, porém, antes de chegar ao estrelato, o ator teve que lidar com rejeições, perdas e dificuldades imensuráveis.

Infância problemática

Chaplin aos sete anos (no meio ligeiramente inclinado) em fotografia tirada no lar para crianças carentes / Crédito: Wikimedia Commons

 

Nascido em 16 de abril de 1889, o intérprete era filho de Charles Chaplin Sr e de Hannah Chaplin, vindo de uma família humilde, porém, de artistas. Em sua infância ele teve que aprender a lidar com a ausência de seu pai, um homem que sofria de problemas com alcoolismo.

A criança então foi criada pela mãe ao lado de seu meio irmão mais velho, Sydney. Em um período difícil, sua família enfrentava grandes problemas financeiros, por isso, a infância de Chaplin foi repleta de pobreza e privações.

Segundo o autor Chaplin: sua vida e arte, David Robinson, Hannah não tinha nenhuma forma de renda estável e o pai de Chaplin não mandava nenhum apoio financeiro. Ela e as crianças tinham que lidar com uma inconstância de dinheiro, que ocorria ocasionalmente quando a mulher conseguia trabalho como costureira.

Na situação em que se encontravam, quando Charles tinha somente sete anos de idade, ele teve que ser enviado para uma instituição que cuidava de crianças carentes de Londres.

No ano de 1898, Hannah foi internada em um hospital psiquiátrico em decorrência de uma psicose. Durante o tempo em que a mulher permaneceu na clínica, o futuro artista teve que ir morar com seu pai, um homem que ele pouco conhecia e que estava bêbado quase o tempo todo. Dois anos depois Chaplin Sr  faleceu em decorrência de cirrose hepática, aos 38 anos de idade.

Quando Chaplin completou 14 anos de idade, Hannah foi internada mais uma vez, entre idas e vindas de uma inconstância em seu estado de saúde mental. Nessa época, o jovem viveu sozinho e passou fome, chegando até a ter que dormir nas ruas de Londres.

“Eu mal estava ciente de uma crise porque vivíamos em uma crise contínua; e, sendo um menino, descartei nossos problemas com gracioso esquecimento”, contou Chaplin sobre sua infância anos depois.

Uma nova vida

Chaplin na adolescência / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em meio a uma vida de dificuldades, o garoto teve o incentivo de sua mãe para começar a atuar e desde muito novo já demonstrava talento para a comédia. Pensando em se livrar da pobreza ao mesmo tempo em que ajudava sua progenitora, Chaplin iniciou sua carreira nos palcos quando virou um membro da trupe Eight Lancashire Lads.

O jovem se inspirava em sua mãe para atuar, já que quando ele era pequeno, Hannah costumava brincar com ele e com seu irmão de diferentes personagens. "Foi observando-a que aprendi não só a expressar emoções com as mãos e rosto, mas também como observar e estudar as pessoas” revelou Chaplin posteriormente.

Com um talento inegável, aos 19, assinou contrato com a empresa Fred Karno, que o levou para os Estados Unidos. A partir desse passo que deu em sua carreira, Charlie — como era chamado — logo foi procurado pela grande indústria do cinema e começou a participar de filmes em 1914.

Rapidamente, no ano de 1918, ele já era considerado uma das figuras mais polêmicas do mundo. O astro cuidou de sua mãe até que ela viesse a falecer, em 1928. Em sua longa carreira que durou cerca de sete décadas, o artista também teve uma longa vida e morreu no natal de 1977, aos 88 anos de idade, em sua casa na Suíça, após sofrer um derrame enquanto dormia.


+Saiba mais sobre Charles Chaplin por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Minha Vida, de Charles Chaplin (2014) - https://amzn.to/35AanQY

Chaplin. Uma Biografia Definitiva, de David Robinson (2011) - https://amzn.to/2R8mn7b

Charles Chaplin: Um Tesouro em Preto e Branco, de Flávia Muniz (2016) - https://amzn.to/37UMqFv

Luzes da Ribalta, de Charles Chaplin (2014) - https://amzn.to/2Zf7hlY

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W