Matérias » Crimes

‘Por favor, eu tenho uma família, me deixe viver’: o bizarro assalto sofrido por Kim Kardashian

No ano de 2016, a socialite foi vítima de criminosos quando estava hospedada em um hotel de luxo em Paris

Penélope Coelho Publicado em 29/04/2021, às 15h30

Kim Kardashian deixando um tribunal em 2013
Kim Kardashian deixando um tribunal em 2013 - Getty Images

Kimberly Noel Kardashian West, de 40 anos, é uma personalidade da mídia conhecida no mundo inteiro: empresária, produtora e socialite, a mulher ganhou fama com o reality Keeping Up with the Kardashians, um programa que ficou conhecido por mostrar o dia a dia de sua rica família.

Atualmente, com 216 milhões de seguidores em seu Instagram, Kim tem boa parte de sua vida exposta nas redes sociais. Entretanto, a mulher não poderia imaginar que a ferramenta que usa para se comunicar com seus admiradores, se tornaria a janela para um roubo milionário.

Kim Kardashian, em 2019 / Crédito: Getty Images

 

O crime 

Em outubro de 2016, a norte-americana estava acompanhada de sua irmã, Kourtney Kardashian, para prestigiarem a Semana de Moda em Paris, na França.

Como divulgou o jornal El País, na época, Kimberly havia acabado de ganhar uma joia de seu então companheiro, Kanye West. A mulher publicou uma imagem usando o anel de diamantes em sua rede social, acredita-se que isso tenha chamado a atenção de ladrões.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Kim Kardashian West (@kimkardashian)

 

Na noite de 3 de outubro daquele ano, sua irmã Kourtney saiu para um evento, Kim não quis acompanha-la e permaneceu no hotel de luxo em que estava hospedada em Paris, mas disponibilizou o segurança para acompanhar a familiar.

Como revelou o portal G1, em seu depoimento para a polícia, Kardashian afirma que naquela madrugada percebeu algo estranho:

“Ouvi barulhos na porta, como passos, e gritei perguntando quem estava lá, mas ninguém respondeu. Às 02h56 liguei para meu segurança (que não estava no local). Vi pela porta chegar duas pessoas acompanhadas do homem da recepção, que estava amarrado”, relatou.

O cenário era de tensão: homens armados e vestidos de policiais invadiram o hotel e renderam funcionários. Eles queriam o dinheiro e as joias da empresária.

“Os dois homens estavam mascarados, um tinha uma máscara de esqui, capacete e uma jaqueta que dizia 'Police'. [...] Ele me pediu com um forte sotaque francês que eu entregasse o meu anel. Ele estava na mesa de cabeceira, valia 4 milhões de dólares [...] Eu disse que não sabia onde estava, então ele sacou uma arma e eu mostrei o anel. Ele apontou a arma para mim. Ele pegou o anel usando luvas. Ele perguntou onde estavam as joias e o dinheiro", afirma Kim.

Kim chora em entrevista ao se lembrar do roubo / Crédito: Divulgação/ Youtube/Netflix/20 de out.de2020

 

A sequência de fatos foi ainda mais difícil para a norte-americana, a mulher conta que ficou desesperada e implorou para os bandidos: “Por favor, eu tenho uma família, me deixe viver”.

Em decorrência da gritaria, a mulher foi presa no banheiro pelos criminosos, e, além disso, teve uma arma apontada para sua cabeça como forma de ameaça.

“Eles me amarraram com cabos de plástico e fita adesiva nas mãos, depois taparam minha boca com fita e amarram as minhas pernas. Eles me levaram ao banheiro, mais precisamente para a banheira”.

De acordo com a reportagem, os ladrões fugiram e levaram joias avaliadas em 9 milhões de euros, além de uma quantia em dinheiro. Após conseguirem acionar as autoridades, Kim prestou depoimento e voltou para seu país de origem. A mulher não tinha nenhum dano físico, mas estava claramente abalada emocionalmente.

Superando traumas 

Com o passar das investigações, 16 pessoas foram presas pelo envolvimento no assalto, como revelou uma reportagem do portal F5 Folha.

Anos depois do ocorrido, Kardashian se sentiu confortável para vir a público falar sobre esse traumático episódio em sua vida. Em entrevista transmitida em 2020, Kim falou sobre o assunto no programa My Next Guest No Need No Introduction, de David Letterman para a Netflix, como divulgou o UOL.

Na ocasião, Kim não conteve as lágrimas ao lembrar-se do que viveu. Um dos piores momentos para a empresária foi quando os ladrões a colocaram na banheira. A mulher acreditava que seria abusada sexualmente: “Eu estava tipo: 'Ok, esta é a hora em que vou ser estuprada. Isso vai acontecer, basta se preparar'”, revelou.

A socialite também conta que ficou muito preocupada com a irmã: “Fiquei pensando em Kourtney: 'Ela vai voltar, eu vou estar morta no quarto e ela vai ficar traumatizada pelo resto da vida'", comentou Kim.

Após o assalto, a norte-americana não nega que passou pelo menos um ano “paranoica”, mas afirma que contou com apoio da família para superar o trauma, além de ter reforçado sua segurança, que agora tem pelo menos seis funcionários só para ela.


+Saiba mais sobre casos criminais em grandes obras disponíveis na Amazon:

O pior dos crimes: A história do assassinato de Isabella Nardoni, de Rogério Pagnan (2018) - https://amzn.to/35CT56O

Famigerado!: a História de Luz Vermelha, o Bandido que Aterrorizou São Paulo nos Anos de 1960, de Gonçalo Junior (2019) - https://amzn.to/2JLfeGQ

Suzane assassina e manipuladora, de Ullisses Campbell (2020) - https://amzn.to/3aFqnVk

A casa: A história da seita de João de Deus, de Chico Felitti (2020) - https://amzn.to/3aK1tEF

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W