Matérias » Família Britânica

Por que alguns membros da família real não são autorizados a viajar juntos?

Com anos de tradição, os parentes de Elizabeth II são apresentados a regras específicas

Ingredi Brunato Publicado em 10/10/2020, às 10h00

Príncipe William e esposa Kate Middleton
Príncipe William e esposa Kate Middleton - Divulgação

A monarquia britânica é datada do século 10, na Alta Idade Média, quando os reinos da Inglaterra e da Escócia se consolidaram. Só esse dado já dá uma boa ideia de quão antiga é a tradição inglesa. Tantos séculos de tradição, vêm acompanhados de inúmeras regras específicas, que persistem até hoje na etiqueta e mesmo na própria Constituição da Inglaterra. 

Algumas dessas regras - ou leis - podem ser consideradas “fora de validade”, não fazendo mais sentido nos dias atuais, já outras são eternamente relevantes. A que vamos falar aqui, referente a viagens, é do segundo tipo: uma norma ainda inteligente e necessária na família de Elizabeth II. 

Contudo, o príncipe William (que é o filho mais velho da princesa Diana e do príncipe Charles) e sua esposa, Kate Middleton, já optaram por não segui-la. O casal possui três filhos pequenos, George, de 6 anos, Charlotte, de 5, e Louis, de 2, e como é comum com membros da família real britânica, viajam muitas vezes por ano de avião. 

Filhos de William e Kate em vídeos postados nas redes sociais esse ano. Crédito: Divulgação/Youtube 

 

Porém, e aqui entra a infração deles, todos já foram juntos no mesmo avião. O que é normal e esperado para famílias comuns, para eles é considerado um risco para a Coroa Britânica. Os dois membros reais que não poderiam estar em uma única aeronave são o príncipe William e seu filho George

A razão obscura por trás da regra  

O motivo um tanto quanto sombrio é que os dois são primogênitos, portanto, herdeiros na linha de sucessão do trono ocupado pela rainha Elizabeth II. Pensando no pior cenário possível, de uma falha técnica ou atentado que causasse uma tragédia aérea, a monarquia inglesa perderia dois herdeiros ao mesmo tempo.

Embora, é claro, o sucessor direto da rainha seja o príncipe Charles, ainda assim é considerado um perigo para a família real expor dois dos sucessores seguintes ao risco de sofrerem um acidente aéreo ao mesmo tempo. 

Segundo a revista Vogue, inclusive, existiria uma regra semelhante nos Estados Unidos, com o presidente e o vice também sendo proibidos de viajar de avião juntos, para diminuir os riscos do país ficar sem um presidente democraticamente eleito em caso de atentado ou fatalidade. 

Porque eles quebram esse protocolo, então? 

Apesar de essa norma em especial ter uma lógica importante por trás, Kate e William não seguiram em 2017, por exemplo. É possível encontrar filmagens do casal e seus filhos entrando em aviões juntos. 

Isso porque o filho deles, George, embora seja o mais velho, ainda é muito novinho, fazendo com que provavelmente dê pena de separá-lo do pai. O que não impede que essa regra de fato comece a ser seguida quando o garoto crescer e já tiver maturidade o suficiente. 


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7