Matérias » Grécia

Por que as estátuas gregas tinham um pênis tão minúsculo?

Entenda a razão por trás da insólita anatomia das esculturas da Grécia Antiga

Redação Publicado em 02/11/2019, às 08h00

Estátua grega
Estátua grega - Wikimedia Commons

Todo mundo que prestou atenção em um nu masculino clássico deve ter notado. Enquanto os músculos parecem tirados de um fisiculturista, uma certa pecinha fundamental da anatomia masculina parece meio... atrofiada. O que acontece? 

 As estátuas não são anormalmente desavantajadas - as partes estão em estado flácido e todo mundo sabe que isso não é nem sua forma final.

Um estudo sobre o tema mencionou que os modelos que posavam para as estátuas eram atletas durante ou após o exercício. Que faz o membro se encolher todo.

Mas, isso provavelmente era uma feliz coincidência para os gregos. Havia, sim, uma preferência por retratar o piupiu no lado mais curto da escala. Porque todas as estátuas gregas, ainda que realistas na anatomia, são também idealizadas. Elas não representam uma pessoa em particular, mas um deus/ser humano perfeito, composto das melhores partes de múltiplos modelos. O pênis minúsculo é uma escolha intencional. Mesmo com o poderoso Hércules.

E isso tem uma causa interessante. A explicação que se segue é da historiadora da arte Ellen Oredson.

Segundo ela, das razões de as estátuas estarem em seu eterno repouso invernal é porque uma ereção seria considerada cômica. Ainda hoje seria - um nu artístico passa a ser considerado pornográfico se o modelo parece muito feliz de ver o fotógrafo."Faz sentido que elas não tenham pênis grandes, porque isso seria considerado humorístico ou grotesco", afirma. 

E, para demostrar, ela lembra que não é verdade que todas as estátuas gregaseram de candidatos ideais para clicar em spam. Temos, por exemplo:

Escultura de Príapo / Crédito: Wikimedia Commons

Este é Príapo, um deus condenado a ter uma ereção eterna, visto como amaldiçoado entre os gregos. Não era uma figura prezada na mitologia grega. "Príapo era um deus grego da fertilidade amaldiçoado por Hera com uma ereção permanente, feiura e uma mente suja", diz Ellen. "Era tão desprezado pelos outros deuses que foi botado para fora do Olimpo."

Príapo era deformado e ridículo. "Pênis pequenos eram mais valorizados culturalmente porque os grandes eram associados a características bem específicas: tolice, luxúria e feiura", diz Oredson.

Se uma pistola sexual calibre 45 era um símbolo do sexo puro e animal - bárbaro -, uma portátil (e descarregada) era, pelo contrário, atributo de um homem racional, inteligente - grego. E a racionalidade era uma das virtudes mais prezadas por eles.

"O homem grego ideal era racional, intelectual e tinha uma aura de autoridade", diz Ellen. "Ele podia assim mesmo ter muito sexo, mas isso não tinha relação com o tamanho de seu pênis, e um pênis pequeno o permitia se manter friamente lógico."


Saiba mais sobre a Grécia Antiga através da obra abaixo

História antiga Grécia e Roma: A formação do Ocidente,  Flávia Maria Schlee Eyler, 2014

Link - https://amzn.to/3332EdE

História antiga, Norberto Luiz Guarinello, 2013

Link - https://amzn.to/2N7t20D

Economia e sociedade na Grécia antiga, M. I. Finley, 2013

Link - https://amzn.to/2C3hzsp

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.