Matérias » Canadá

Por que estátuas de Elizabeth II e da rainha Vitoria estão sendo derrubadas no Canadá?

Protestos ao redor do país relembraram o passado sombrio que o governo tentou esconder por anos; entenda

Alana Sousa Publicado em 10/07/2021, às 08h00

Imagem de uma estátua sendo derrubada por canadenses
Imagem de uma estátua sendo derrubada por canadenses - Divulgação/Twitter/@APTNNews

O Dia do Canadá, que ocorre todo 1 de julho no país, foi marcado por revolta e protestos esse ano. A data reuniu milhares de canadenses que se dividiram entre manifestações para contestar o ‘orgulho nacional’.

Em Winnipeg, estátuas das rainhas britânicas Vitória e Elizabeth II foram depredadas. Assim como aconteceu em Colúmbia Britânica e Saskatchewan, onde a população foi mostrar sua insatisfação com o passado conturbado do Canadá; já em Toronto e Ottawa, pessoas pediam para cancelar o ‘Dia do Canadá’.

Ao derrubar a estátua da rainhaVitória, que estava no poder quando o Canadá fazia parte do Império Britânico, entre 1837 e 1901, o povo bradou. Os gritos de "nenhum orgulho do genocídio" acompanharam as danças e festas ao redor do monumento destruído.

“O progresso que fizemos como país não aconteceu por acaso e não continuará sem esforço. Portanto, ao celebrarmos este lugar que chamamos de lar e as pessoas com quem o compartilhamos, vamos renovar o compromisso de construir um futuro melhor para todos”, falou o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, em pronunciamento.

Em frente a legislatura provincial de Manitoba, os canadenses atraíram atenção do mundo inteiro. No entanto, muitos se perguntaram o que motivou os protestos, e o que estava por trás de tanta indignação. Afinal, por que as estátuas foram derrubadas?

O passado sombrio do Canadá

As manifestações tinham uma causa nobre, recentemente, centenas de esqueletos de crianças indígenas foram encontrados em antigas escolas que tinham como o objetivo a ‘reintegração’ social dos nativos à sociedade canadense.

Assim, buscando tornar o povo unificado, o governo retirava crianças de seus lares e as colocavam em uma espécie de orfanato, longe de suas famílias e cultura. O processo era também um esforço da Igreja Católica, financiado pelas autoridades do país.

Por 165 anos, a medida perdurou, até o ano de 1996. Além de estarem sozinhas e serem forçadas a se inserir em uma nova rotina, relatos de abuso físico e sexual, e ainda desnutrição, levaram a Comissão de Verdade e Reconciliação a declarar em 2015 que houve um "genocídio cultural".

As descobertas perturbadoras trouxeram a tona um passado esquecido, onde muitos jovens foram mortos e tiveram suas identidades negligenciadas, algo que Trudeau descreveu como um fracasso histórico do país.

“As pessoas que vieram aqui para este país, antes de ser um país e como não vieram aqui para destruir nada, vieram aqui para construir”, disse o primeiro-ministro de Manitoba, Brian Pallister, em um vídeo compartilhado nas redes sociais. A região foi um dos palcos dos protestos.

Enquanto ativistas buscam por justiça e reparação, Boris Johnson se pronunciou para condenar as depredações contra as estátuas de ambas as monarcas. E acrescentou sua preocupação com os povos nativos.

"Nossos pensamentos são com a comunidade indígena do Canadá após essas trágicas descobertas, e acompanhamos essas questões de perto e continuamos a nos envolver com o governo do Canadá em questões indígenas", concluiu o premiê britânico.


+Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis da Amazon: 

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7