Matérias » Estados Unidos

Por que nunca foram divulgadas fotos de Bin Laden morto?

O governo estadunidense levou uma década para conseguir assassinar o líder da Al-Qaeda - todavia, quando aconteceu, muitos norte-americanos não acreditaram

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/05/2021, às 07h00

O líder terrorista Osama bin Laden
O líder terrorista Osama bin Laden - Getty Images

Osama Bin Laden, líder da organização terrorista conhecida como Al-Qaeda, que foi responsável pelo famoso ataque às Torres Gêmeas, foi assassinado no Paquistão em 2 de maio de 2011, após uma década de buscas por seu paradeiro. 

As fotografias que comprovavam sua morte, todavia, nunca foram disponibilizadas ao público, fazendo até mesmo com que teorias conspiratórias surgissem afirmando que o saudita nunca morreu. 

A decisão de não divulgar essas evidências fotográficas da execução do inimigo número 1 dos Estados Unidos foi tomada pelo presidente da época, o havaiano Barack Obama

Segundo repercutido por uma notícia do G1 daquele ano, a justificativa por trás disso seria de que essa divulgação poderia incitar uma resposta de violência da parte da Al-Qaeda.

Além disso, as fotos poderiam ser usadas até mesmo para convencer outros a juntarem-se ao grupo fundamentalista islâmico, estimulando a visão do governo estadunidense como vilão por ter realizado o assassinato de Bin Laden

Fotografia mostrando Torres Gêmeas no 11 de setembro, quando os aviões sequestrados se chocaram contra elas / Crédito: Getty Images 

 

Controvérsia? 

Vale acrescentar que para a maioria dos norte-americanos do período, essa decisão foi considerada a melhor alternativa. Isso pode ser constatado através de um levantamento de então realizado pela NBC. 

Na época, o veículo jornalístico descobriu que 52% dos estadunidenses dentre os que entrevistaram estavam convictos de que essas fotografias não deveriam ser liberadas para o público, e outros 12% concordavam ainda que não tivessem uma opinião tão forte a respeito do assunto. Dessa forma, apenas a minoria de 24% queria a divulgação das mórbidas imagens. 

O próprio Obama abordou na época o posicionamento daqueles que duvidavam que a Operação Lança de Neptuno realmente tivesse alcançado seu objetivo, sendo bem-sucedida em tirar a vida do líder terrorista. 

De acordo com o presidente, aqueles que estavam descrentes manteriam essa opinião mesmo que vissem os registros - o que pode também ser constatado com os casos de outras teorias conspiratórias, como aquela de que o homem nunca pisou na Lua. Os que escolheram questionar a validade do acontecimento persistem em seu ponto de vista a despeito da existência de imagens feitas em solo lunar. 

"Nós fizemos o exame de DNA, e por isso não há dúvidas de que matamos Osama bin Laden. O fato é que você não vai ver Bin Laden caminhando na terra outra vez”, declarou Obama em entrevista ao “60 Minutes”, um programa da CBS, o que foi repercutido pela mesma notícia do G1. 

Imagem mostrando Bin Laden no canal Al Jazeera / Crédito: Getty Images 

 

Um segundo político norte-americano a se manifestar a respeito do caso foi o senador republicano James Inhofe, o que foi divulgado pelo NSC: “Não há absolutamente nenhuma dúvida sobre isso. Muitas pessoas por aí dizem: ‘Eu quero ver as fotos’. Mas eu já vi. Era ele. Ele se foi. Ele é história”, comentou, ainda acrescentando que as imagens eram “pavorosas”. 

Outro detalhe é que a própria Al-Qaeda confirmou o falecimento do organizador do atentado contra o World Trade Center através de um comunicado postado na internet em 6 de maio, quatro dias após o assassinato.


+Saiba mais sobre Osama Bin Laden por meio das obras disponíveis na Amazon:

Bin Laden, Os - Uma Familia Arabe No Seculo Norte-Americano, de Steve Coll (2009) - https://amzn.to/2ZW6950

Procurado: Do 11 de setembro ao ataque a Abbottabad, os dez anos de caça a OsamaBin Laden, de Peter L. Bergen (2012) - https://amzn.to/39X3g8G

Bin Laden não morreu!, de Anderson Fabiano - https://amzn.to/2T3mrYe

Sob a sombra do terror, de Jean Sasson e Omar Bin Laden (2010) - https://amzn.to/37HiWuH

Plano de ataque: A história dos vôos de 11 de setembro, de Ivan Sant'Anna (2014) - https://amzn.to/39NMGba

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W