Matérias » Brasil

Por que o túmulo de Dercy Gonçalves foi aberto em 2016?

A humorista faleceu em 2008, aos 101 anos, e foi enterrada em Santa Maria Madalena, gerando questionamentos

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/09/2021, às 08h00

Dercy Gonçalves em entrevista e Gugu Liberato abrindo túmulo da atriz em 2016
Dercy Gonçalves em entrevista e Gugu Liberato abrindo túmulo da atriz em 2016 - Divulgação/Youtube/Record

Dercy Gonçalves dedicou maior parte dos seus 101 anos ao teatro e a televisão, fazendo enorme sucesso, conquistando os brasileiros e tornando-se uma das maiores humoristas de toda a história do país

Viria a falecer no dia 19 de julho de 2008, há 13 anos, vítima de uma pneumonia grave, que causou uma internação e posterior óbito devido a uma insuficiência respiratória e infecção pulmonar. A morte de Dercy causou comoção nacional e deixou os brasileiros órfãos de seu talento. 

Antes de morrer, a comediante pediu a familiares e amigos que seu caixão fosse sepultado em pé, para que pudesse "continuar sua caminhada depois da morte".

Esse era um pedido que só uma pessoa com personalidade forte como a dela poderia fazer, conhecida por suas frases e declarações polêmicas ao longo da vida. 

Ainda em julho de 2008, o caixão foi posicionado de pé na sepultura, conforme sua solicitação, em Santa Maria Madalena, na região Centro Norte Fluminense, como informou o jornal O Globo em 2013. O corpo da atriz foi colocado em um jazigo sob uma pirâmide de vidro, onde se encontra até hoje, e se tornou atração turística da cidade.

No entanto, questionamentos começaram a surgir um dia após o enterro de Dercy, quando foi feito um trabalho de vedação no túmulo, que causou movimentação no cemitério.

Muitos começaram a sugerir que o caixão havia sido retirado de sua posição original, de pé, e colocado na horizontal, ao contrário do que a humorista havia pedido.

Em 2013, a polêmica começou a tomar forma. Em entrevista ao jornal, Nestor Lopes, diretor do Museu Dercy Gonçalves e amigo da família da atriz, disse: 

“A dúvida alimentou o imaginário da população. Na época, muitos acharam estranha a posição vertical e chegaram a dizer que a Dercy não conseguiria descansar. Até hoje alguns moradores defendem que o caixão seja colocado na posição horizontal por esse motivo, temendo o divino”. 

Abrindo o túmulo de Dercy

Programa do Gugu sobre a abertura do túmulo de Dercy / Crédito: Divulgação/Youtube/Record

 

Levou três anos para que a dúvida fosse tirada. E quem decidiu arriscar foi Gugu Liberato, durante seu primeiro programa na Record em 2016, em seu segundo ano na emissora. Ele foi até o túmulo na cidade natal de Dercy, que fica na região serrana do Rio de Janeiro, onde ela mandou construir o mausoléu em 1991, via UOL.

O programa anunciava: “O fim de um mistério: é lenda ou verdade que a atriz foi sepultada de pé? Até a filha da humorista estava curiosa para saber a resposta”.

A ideia era descobrir se ela realmente havia sido enterrada de pé ou se as teorias dos moradores da cidade tinham algum fundamento e o caixão teve sua posição mudada dentro do famoso jazigo em forma de pirâmide. O material televisivo intrigou o Brasil e solucionou um mistério de anos.

Dentro do túmulo da atriz / Crédito: Divulgação/Youtube/Record

 

Gugu descobriu que, na verdade, o caixão não seguia o desejo da atriz: ele estava na horizontal. Tudo isso pelo pedido da amiga da comediante, Magdala Feijó, que explicou a situação à Record na época. 

Segundo ela, depois do enterro, uma equipe do Sul responsável pelo funeral fez a lacração errada e teve que reabrir o túmulo para fazer reajustes. Naquele momento, Feijó decidiu que a melhor opção era mudar a posição do caixão, não seguindo o pedido da amiga em vida. 

“Fiquei com pena e mandei deitar o caixão. Pensei: ‘Vamos deixar ela descansar em paz’”, explicou Magdala.


+Saiba mais sobre o tema através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Biografia da televisão brasileira, de Flávio Ricco e José Armando Vannucci (2017) - https://amzn.to/2I33IoX

101 atrações de TV que sintonizaram o Brasil, de Patrícia Kogut (Ebook) - https://amzn.to/2T6sZF0

Almanaque da telenovela brasileira, de Rodolfo Rodrigues (Ebook) -https://amzn.to/2TrzzFn

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W