Matérias » Entretenimento

Por que Tarantino não ajuda a mãe financeiramente?

Um dos mais importantes cineastas da atualidade, Quentin Tarantino revelou que se trata de uma promessa antiga

Isabela Barreiros Publicado em 26/02/2022, às 08h00

O diretor Quentin Tarantino
O diretor Quentin Tarantino - Getty Images

É difícil encontrar quem não tenha ouvido falar do nome Quentin Tarantino. Um dos mais famosos cineastas da atualidade — e também um dos mais bem sucedidos — ele foi responsável por dirigir uma série de filmes importantes.

“Pulp Fiction” (1994), “Kill Bill” (2003) e “Bastardos Inglórios” (2009) são apenas alguns exemplos das obras pelas quais Tarantino foi responsável por dirigir ao longo de sua extensa carreira, que surpreenderam o público e se tornaram clássicos.

Como reportou a Rolling Stone Brasil, Quentin venceu dois Oscars de Melhor Roteiro Original com “Pulp Fiction” (1994) e “Django Livre” (2013), além de ser considerado o 19° maior diretor dos últimos 25 anos, de acordo com a empresa de pesquisa Quartz.

É claro que, com tanto sucesso, também veio a fortuna. E é de se esperar que a família do cineasta possa desfrutar dessas conquistas ao seu lado, já que provavelmente passou por tudo isso junto dele.

No entanto, em entrevista ao podcast The Moment, noticiado pela revista americana The Hollywood Reporter, Tarantino revelou que a mãe não teve nenhum tipo de participação em sua vida nesse sentido e que, inclusive, não recebe nenhuma ajuda financeira, fruto do seu êxito no cinema.

Rancor de infância

A verdade é que o cineasta continuou guardando rancor da mãe em decorrência de uma situação que vivia durante sua infância, não perdoando-a quando se tornou um adulto — e ainda por cima, um diretor de sucesso.

Segundo ele contou em conversa no podcast com Brian Koppelman, a mãe teria dificuldade em entender "a falta de habilidade do filho em assuntos acadêmicos”, o que resultaria em alguns insultos proferidos por ela enquanto Quentin era jovem.

Pior que isso: durante as aulas, enquanto deveria estar prestando atenção no que os professores estavam ensinando, Tarantino escrevia alguns esboços e até mesmo roteiros, o que realmente incomodava a mãe.

"Ela estava me cobrando sobre isso e, de repente, no meio da fala, disse: 'Ah, e por falar nisso, essa sua pequena carreira de roteirista? — fazendo aspas com os dedos — Essa me*** terminou!'", relembrou o diretor.

De acordo com o cineasta, foi naquele momento que ele decidiu fazer uma promessa à mãe, que cumpriria, mas que seria extremamente negativa para a mulher. O jovem havia ficado impactado com o comentário maldoso da mãe a respeito de seus projetos pessoais.

Quentin teria dito: "Tudo bem, senhora. Quando eu me tornar um roteirista de sucesso, você não verá um centavo. Não terá casa para você, nem viagens, nem um Elvis Cadillac para a mamãe. Você não terá nada, porque disse isso."

E foi isso que aconteceu. Até hoje, a mulher não recebe ajuda financeira do filho, embora ele seja, de fato, um cineasta de sucesso com uma longa carreira. O diretor segue cumprindo a promessa que fez.

Ele também contou que a única vez que ajudou a mãe foi quando ela teve um problema no serviço de receita do Governo Federal dos Estados Unidos, mas "sem casas, sem Cadillacs”.

"Existem consequências para palavras de pais lidando com crianças. Lembre-se: o tom sarcástico sobre assuntos importantes para eles pode impactar muito”, explicou Tarantino sobre a decisão.