Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Winona Ryder

Crise de cleptomania: o que já disse Winona Ryder sobre ter furtado uma loja?

A estrela dos filmes de Tim Burton e 'Stranger Things' atravessou a maior polêmica da carreira em 2001

Wallacy Ferrari Publicado em 24/05/2022, às 14h20 - Atualizado às 18h00

Montagem de Winona em evento e furtando loja - Getty Images - Divulgação / Youtube / (TRH) The Rabbit Hole
Montagem de Winona em evento e furtando loja - Getty Images - Divulgação / Youtube / (TRH) The Rabbit Hole

Estrela do seriado "Stranger Things", que terá nova temporada prevista para ser lançada nesta sexta-feira, 27, Winona Ryder se tornou uma das atrizes mais cultuadas do mundo ao estrelar, em 1988, o filme "Beetlejuice - Os Fantasmas se Divertem" e, dois anos depois, repetindo a parceria com o lendário diretor Tim Burton em "Edward Mãos de Tesoura" (1991).

Sendo um imã de bilheteria para grandes produções de Hollywood, ela já faturava milhões de dólares em contratos cinematográficos e publicidade, sendo presença constante em coberturas midiáticas sobre celebridades. Contudo, no ano de 2001, Winona atraiu a atenção do mundo após uma década de sucessos nas telonas.

Câmeras de segurança de uma loja de grife em Los Angeles, na Califórnia, EUA, registraram uma das cenas menos prestigiadas da carreira da atriz; fora de qualquer personagem, ela pegava bolsas do estabelecimento, escondia entre seus pertences e tentava sair. O furto, com prejuízo de US$ 5,5 mil, foi flagrado pela segurança do local, que conseguiu detê-la com o auxílio da polícia, como informou o portal BOL.

Condição psicológica

Longe de qualquer dificuldade financeira, o episódio passou a ser amplamente discutido e tornou conhecida a condição a qual a atriz justificou; ela era cleptomaníaca, reconhecendo o impulso de roubar coisas inclusive quando as mesmas não possuíam valor. 

De acordo com o portal Ofuxico, Winona teve de enfrentar o tribunal do Estado e foi condenada a pagar três anos de liberdade condicional, enquadrada pro furto e vandalismo.

Ao longo dos anos seguintes, cumpriu 480 horas de serviço comunitário e mais dois anos de pena. Se por um lado o fato foi capaz de manchar sua carreira, por outro, foi o estopim para a atriz reconhecer a condição.

Psicologicamente, eu estava em um lugar em que eu simplesmente não queria, eu queria parar. Eu não vou entrar no que aconteceu, mas não foi bem o que as pessoas acharam. E não foi como se tivesse sido o crime do século! Mas isso me permitiu ter um tempo que eu precisava, eu voltei para São Francisco, voltei a fazer coisas. Eu tinha outros interesses", explicou ela à revista Porter, conforme repercutido pela Glamour em 2016.

Ao longo dos anos seguintes, ela trabalhou para reposicionar a carreira e se manter longe de estabelecimentos, além de passar por uma clínica de recuperação.

O êxito alcançado no final do século 20 foi recuperado ao assumir o papel de Joyce Byers na prestigiada série "Stranger Things", da plataforma de streaming Netflix.