Matérias » Hollywood

‘Conduta obscena’ na rua: O escândalo do ator Hugh Grant, em 1995

Anos depois, o astro acabou relembrando o episódio nas redes sociais

Penélope Coelho Publicado em 07/01/2021, às 17h04

Grant no Festival de Cinema de Cannes, em 1997
Grant no Festival de Cinema de Cannes, em 1997 - Wikimedia Commons

Nascido em 9 de setembro de 1960, na Inglaterra, Hugh John Mungo Grant, é um famoso ator de Hollywood conhecido por seus papéis em filmes de comédia romântica, como: Um Lugar Chamado Notting Hill (1999) e O Diário de Bridget Jones (2001).

Contudo, em meados da década de 1990, no auge de sua carreira, o astro enfrentou em sua vida pessoal um episódio conturbado que polemizou sua imagem de galã, quando foi preso em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Grant em evento realizado em 2008 / Crédito: Wikimedia Commons

 

O escândalo

No ano de 1995, Grant havia acabado de estrelar o filme de sucesso Quatro Casamentos e um Funeral (1994) e colhia os bons frutos da produção audiovisual.

Na ocasião, o britânico estava em Los Angeles para promover o longa. Durante a noite decidiu para dar uma volta na região e explorar o chamado ‘lado selvagem’ da cidade localizada na Califórnia. Enquanto dirigia na Sunset Strip, seu caminho se cruzou com o de Divine Brown, uma profissional do sexo.

Em um momento de “loucura” como o próprio ator declarou posteriormente, Hugh pagou cerca de U$ 60 dólares para Brown fazer sexo oral nele em seu veículo, que estava parado numa rua próxima.

Contudo, o astro não imaginava que alguns momentos depois acabaria parando em uma delegacia após ter sido flagrado por policiais por sua “conduta obscena” em local público.

Na ocasião, o rosto de Grant na prisão em uma fotografia tirada pelo departamento de polícia de Los Angeles, estampava todos os tabloides.

Além do escândalo envolvendo o nome do ator havia também outra polêmica, já que na época ele estava em um relacionamento com a atriz e modelo Elizabeth Hurley.

Consequências

Hugh em foto mais recente, tirada em  2014 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Na ocasião, os envolvidos no caso foram liberados pelas autoridades e o ator deveria aguardar seu julgamento. O astro não compareceu ao tribunal, mas, sabe-se que ele foi condenado a pagar uma multa de mil dólares e também foi intimado a fazer parte de um programa educacional sobre a AIDS.

Após a polêmica, a impressa estava em peso atrás de qualquer informação vinda de Divine. Na época, em entrevista ao News Of The World, declarou que Hugh havia dito que “sempre quis dormir com uma mulher negra” e que essa era “sua fantasia”.

Algum tempo depois do escândalo, o ator decidiu vir a público para esclarecer os fatos e se desculpar. Em entrevista para o programa Tonight Show, da NBC, o britânico se mostrou desconfortável ao falar do assunto.

“Eu magoei pessoas que amo e envergonhei as pessoas com quem trabalho. Por ambas as coisas lamento mais do que posso dizer”, afirmou o astro.

O homem continuou o pedido de desculpas ao se referir especificamente a sua namorada: “Eu fiz uma coisa abominável e ela [Hurley] tem sido incrível sobre isso e, ao contrário do que li no jornal hoje, ela tem me apoiado muito, e vamos tentar resolver isso”. 25 anos depois de sua prisão, sabe-se que o relacionamento do casal teve um fim em 2000.

Décadas após o ocorrido, o ator voltou a citar essa polêmica em suas redes sociais. No ano de 2019, o astro usou o escândalo em sua vida pessoal para debochar de seus haters, depois que se posicionou politicamente a favor dos Democratas Liberais.

Usando a famosa foto de sua prisão ao lado de Divine, Hugh Grant escreveu em seu Twitter: "Aos meus queridos trolls. Espero que isso seja útil. Agora vocês têm mais tempo para gastar com a mamãe”. 


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W