Matérias » Personagem

Previsões certas e amiga de políticos: A trajetória da vidente Mãe Dináh

Sendo uma das principais figuras da astrologia brasileira nos anos 90, as tentativas de visualização do futuro edificaram sua imagem na mídia

Wallacy Ferrari Publicado em 23/08/2020, às 13h00

Mãe Dinah em trecho de vídeo onde faz previsões
Mãe Dinah em trecho de vídeo onde faz previsões - Divulgação/YouTube/Previsão Recopa/01.06.2013

Nascida em 5 de dezembro de 1930, Benedicta Finazza já alegava suas manifestações sobrenaturais muito antes do nome Mãe Dináh ser atribuído aos seus feitos; em entrevista ao Zé do Caixão, em 2009, afirmou ter presenciado atividades paranormais a partir dos 3 anos de idade, chegando a prever a morte da avó poucas horas antes de seu óbito.

Sua notabilidade surgiu durante o final da década de 1980, quando a autointitulada vidente passou a ser consultada por jornais paulistas para previsões em fatos cotidianos. Com a fama, não apenas se tornou figura carimbada na imprensa, mas também foi particularmente consultada por grandes políticos brasileiros, como Paulo Maluf — que teve seu acidente com cavalo em 1981 previsto pela vidente meses antes.

Em 1990, chamou ainda mais atenção da mídia após ser apontada como conselheira do recém-eleito presidente do Brasil Fernando Collor de Mello, para quem afirmou que faria um excelente governo — bem distinto do que o tempo revelou. Mesmo assim, foi promovida a principal vidente do país na mesma década.

Mãe Dináh consulta bola de cristal em peça publicitária para a MTV, em 2013 / Crédito: Divulgação/MTV

 

Vidente ou charlatã?

Algumas previsões corretas edificaram a fama de Mãe Dináh; sendo colunista em jornais da Folha de S. Paulo e do quimérico Notícias Populares, afirmou em 1990 que o Brasil não venceria a Copa do Mundo e nem Ayrton Senna o GP de Formula 1 em Interlagos, fatos que posteriormente foram confirmados. Em 1993, afirmou que a separação de Silvio Santos com Iris Abravanel teria uma duração breve, que meses depois se provou verdade.

A principal seria em 25 de dezembro de 1995, quando foi convidada a realizar previsões sobre o ano de 1996 no Jornal da Tarde. O principal sucesso musical do ano que passava era os Mamonas Assassinas, que bateu recordes de venda no disco de estreia. Mãe Dináh foi incisiva, afirmando que visualizava uma nuvem cinzenta e que via os músicos de maneira turva na TV, prevendo um acidente com os jovens de Guarulhos — fato que ocorreu em 2 de março de 1996, com a queda do avião que transportava a banda.

No entanto, diversas bolas foras são associadas; em 1994, duas previsões foram erradas — a de que o Brasil não ganharia a Copa de 1994 e que Ayrton Senna teria um excelente ano. Uma em específico chegou a ser registrada por uma equipe de televisão da CNT; em 1996, um boato começou a circular em São Paulo, atribuindo Mãe Dináh a uma previsão de queda de um shopping. A vidente afirmou em entrevista que não aconteceria nada, porém, semanas depois, uma explosão no Osasco Plaza Shopping mataria 42 pessoas e deixaria 300 feridos.

Jornal noticia linhas congestionadas no telesserviço de Mãe Dináh em 1996 / Crédito: Divulgação/Twitter

 

Desconstrução de acertos

Em seus anos finais, deixou de ser uma referência das previsões, sendo constantemente associada em programas humorísticos para previsões errôneas. Em um deles, no Pânico na TV, chegou a participar de quadros e ter uma sátira a acompanhando em matérias — carinhosamente apelidada de “Mãe Dinada”.

Tentou também aproveitar a fama para encontrar outras formas de renda; foi candidata a vereadora em São Paulo no ano de 1996 pelo PFL, sem sucesso. Também teve sua própria linha de ligações para consultas, com uma equipe preparada pela própria mentora. Funcionando 24 horas por dia, anunciava em comerciais de TV o número 0900-11-2337 — que chegou a ter as linhas congestionadas após a previsão certeira dos Mamonas Assassinas.

No início de 2014, a vidente realizou uma série de peças publicitárias, mas acabou sendo internada, em 30 de abril de 2014, após uma série de complicações de saúde, no Hospital da Luz, em São Paulo. No dia 3 de maio, a vidente faleceu após uma falência múltipla de órgãos, aos 83 anos de idade.


+Saiba mais sobre astrologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Astrologia sem Segredos: Um Guia Para Você Aprender Astrologia de Modo Fácil e Eficiente, de Sue Merlyn Farebrother (2015) - https://amzn.to/2WnyTmy

Astrologia, Psicologia e os Quatro Elementos: Uma Abordagem Astrológica ao Nível de Energia e Seu Uso nas Artes de Aconselhar e Orientar, de Stephen Arroyo (2013) - https://amzn.to/2CdsFPa

Conhecimento Da Astrologia, de Anna Maria Costa Ribeiro (2008) - https://amzn.to/2CdsFPa

A Biblia da Astrologia: O Guia Definitivo do Zodíaco, de Judy Hall (2013) - https://amzn.to/2DNhIo7

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W