Matérias » Personagem

Professor de direito que criticou Xi Jinping é preso por autoridades da China

O profissional escreveu diversos ensaios relatando o incômodo com a postura do presidente durante a pandemia

Wallacy Ferrari Publicado em 06/07/2020, às 14h19

Presidente Xi Jinping em evento diplomático
Presidente Xi Jinping em evento diplomático - Wikimedia Commons

Um professor de direito que publicou ensaios criticando a postura do presidente chinês Xi Jinping foi preso na manhã de hoje, 6, por autoridades do governo da China. De acordo com a AFP, um amigo do educador relatou que a esposa do homem, identificado como Xu Zhangrun, foi informada por telefone que o marido foi detido após solicitar serviços de prostituição.

Por telefone, ela foi informada que a solicitação do serviço ocorreu em Changdu, no sudoeste do país, em uma viagem no último inverno com outros colegas do ramo. Pessoas próximas de Xu garantem que o motivo é infundado, visto que tratou-se de uma viagem a trabalho, e afirmam que as acusações são políticas.

O docente é um dos poucos críticos públicos do governo chinês e, em fevereiro, publicou um ensaio criticando a cultura de manipulação no governo de Xi Jinping, afirmando que o mesmo usa a pandemia do novo coronavírus como ferramenta para enganar e censurar. De acordo com um amigo, o homem foi carregado por mais de 20 homens do governo quando detido.

Professor na Universidade de Tsinghua, Xu vive em uma região periférica de Pequim apesar de lecionar em uma das mais importantes instituições acadêmicas do continente. Em 2018, já havia feito críticas ao projeto que acabava com o limite nos mandatos policiais, chegando a viralizar o texto pela internet.