Matérias » Personagem

Quase uma década morto atrás de um freezer: 5 fatos sobre caso Larry Murillo-Moncada

Jovem fugiu de casa em 2009 após ter alucinações no dia posterior ao Dia de Ação de Graças. "Esse caso foi único", disse o investigador

Fabio Previdelli Publicado em 16/11/2020, às 17h15

Foto de Larry Murillo-Moncada
Foto de Larry Murillo-Moncada - Divulgação

Segundo o National Missing and Unidentified Persons System (NamUs) — ou Sistema Nacional de Pessoas Desaparecidas e não Identificadas, em tradução livre —, cerca de 600.000 pessoas desaparecem todos os anos nos Estados Unidos.  

O Estado do Alaska, por exemplo, é o líder do ranking no número de desaparecimentos a cada 100 mil pessoas, com 41,8 recorrências. Já o Iowa aparece entre os últimos lugares dessa lista, como apenas 2,7 casos.  

Porém, foi justamente lá que um caso chamou a atenção da mídia internacional, sendo considerado 'único' pelas autoridades locais. Tudo começou em 2009, quando Larry Murillo-Moncada, de 25 anos desapareceu após fugir no dia seguinte ao Dia de Ação de Graças, em 26 de novembro, da casa de sua família. 

Larry Murillo-Moncada (cent.) ao lado de seus pais, Victor e Anna, no verão antes de morrer / Crédito: Divulgação

 

As buscas pelo paradeiro de Larry mobilizaram a todos, no entanto, seu local de descanso só foi encontrado após, quase, uma década. Mas o que aconteceu com ele e qual o motivo de uma resposta demorar tanto tempo para ser dada a seus familiares?

Conheça o caso Larry Murillo-Moncada em 5 fatos.

1. Desaparecimento 

Como dito anteriormente, o sumiço de Larry Murillo-Moncada foi comunicado em 26 de novembro de 2009, um dia após as celebrações do Dia de Ação de Graças, uma das festividades mais populares nos Estados Unidos.  

Segundo seus parentes, Murillo-Moncada saiu de casa sem as chaves e sem seu carro. Os pais informaram que o episódio ocorreu durante uma nevasca. Depois disso, o jovem jamais foi visto novamente. No momento em que saiu, Larry usava apenas um moletom azul marinho e uma calça azul clara. Ele estava descalço.


2. Surto 

A mãe de Murillo-Moncada, Ana, relatou que, um dia antes do desaparecimento do filho, Larry fez uma visita médica, na qual o doutor que o atendeu prescreveu um antidepressivo. O medicamento, no entanto, parece não ter feito o efeito desejado, já que o jovem teve uma crise de alucinações no dia seguinte. Episódio que o fez fugir de casa.  

Cartaz sobre o desaparecimento de Larry/ Crédito: Divulgação

 

"Ele estava ouvindo vozes que diziam para ele comer açúcar", contou a mãe em uma entrevista à época. Um trecho da fala foi repercutido pela BBC. "Ele sentia que o coração estava batendo rápido demais e acreditava que, se comesse açúcar, o coração bateria tão rápido".


3. Pistas?

Na época de seu desaparecimento, o jovem trabalhava no No Frills Supermarket, em Council Bluffs. O estabelecimento ficava a cerca de um quilômetro e meio da casa dos Moncada. Os pais de Larry acreditam que o local de trabalho do filho poderia conter algumas pistas sobre o desaparecimento dele. 

Entretanto, o local foi todo vasculhado e nenhum sinal do jovem foi encontrado. Apesar da falta de notícias e evidências, a investigação continuou, mas parecia não haver nenhum caminho plausível para encontrá-lo. 


4. Corpo 

Em 2016, sete anos após o desaparecimento, a única esperança da família de encontrar o filho fechou as portas. Apesar de nenhuma pista ter sido encontrada no No Frills Supermarket, eles ainda acreditavam que o local poderia dar uma luz ao caso.  

Polícia investigando o No Frills Supermarket / Crédito: Divulgação

 

Por incrível que pareça, foi justamente isso que aconteceu três anos depois, em julho de 2019. Na oportunidade em questão, funcionários que desmontavam as prateleiras do local encontraram um cenário inesperado: um corpo em decomposição.

Após a descoberta, a polícia foi imediatamente acionada. Os restos mortais de Murillo-Moncada estavam alocados em um vão de 3,6 metros de altura, com 45 centímetros de largura, entre a parede do mercado e os refrigeradores do local. 


5. Explicação 

Era impossível identificar visualmente que o corpo pertencesse a Larry e sua identidade só foi confirmada após um exame de DNA. Outro ponto que ajudou na identificação foi a de que o sujeito encontrado estava com roupas similares as que os pais do jovem descreveram no dia do desaparecimento.  

A autópsia não demonstrou quaisquer sinais de agressão ou trauma e, assim, a morte foi registrada como acidental. Segundo o sargento Brandon Danielson, que investigou o caso, o barulho dos compressores dos refrigeradores provavelmente abafou os possíveis pedidos de socorro de Murillo-Moncada.  

Pais de Larry segurando uma foto do filho / Crédito: Divulgação

 

Segundo ex-funcionários do local, o espaço era usado para armazenamento de mercadorias e muitos disseram que costumavam subir nos freezers quando queriam descansar sem serem vistos. Acredita-se que essa foi a intenção de Larry, no entanto, ele acabou escorregando e caindo no vão.  

“Você não ouve coisas como essas nessa região", disse o sargento Danielson. "Temos pessoas desaparecidas o tempo todo, mas esse caso foi único".


+Saiba mais sobre desaparecimentos por meio de obras disponíveis na Amazon:

The Disappearance of Jean Spangler, de Charles River Editors (2018) - https://amzn.to/2z6PAKF

O Desaparecimento De Josef Mengele, de Olivier Guez (2019) - https://amzn.to/2SDhvIL

A verdade sobre o caso Harry Quebert, de Joël Dicker (2015) - https://amzn.to/3dn5sXE

O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker (2019) - https://amzn.to/3dhUi6H

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W