Matérias » Personagem

A criança brasileira que entrou para sociedade de pessoas mais inteligentes do mundo

Com 9 anos de idade, Laura Büchele apresenta um QI de 139 e atualmente faz parte da Sociedade de Pessoas com Alta Inteligência do Mundo

Penélope Coelho Publicado em 15/12/2020, às 14h29 - Atualizado às 21h30

Fotografia de Laura Büchele
Fotografia de Laura Büchele - Divulgação/Arquivo pessoal

No final do mês de novembro deste ano, o nome de uma criança em especial vem chamando a atenção da mídia. Trata-se da brasileira Laura Büchele, de somente nove anos de idade. Mesmo sendo tão nova, a criança prodígio já faz parte de uma conceituada instituição, a Sociedade de Pessoas com Alta Inteligência do Mundo, o Mensa.

De acordo com uma reportagem publicada pelo jornal Correio Braziliense, para fazer parte do grupo, é necessário que a pessoa apresente um Quociente de Inteligência (QI) acima de 130 e percentual superior a 99%. O da pequena Laura chamou a atenção, já que atinge a marca de 139.

Sabe-se que a garotinha recebeu o título de Gifted Child, termo usado nos EUA para nomear crianças que possuem habilidades intelectuais elevadas.

Fotografia da pequena Laura / Crédito: Divulgação/ Arquivo Pessoal 

 

A descoberta

De acordo com a mãe da criança, Bruna Büchene, o talento da menina foi descoberto na escola, desde então, a mulher procurou outras pessoas que também apresentam o QI elevado, a fim de ajudar a garota da melhor maneira possível, para que a menina pudesse sempre usar suas habilidades a seu favor.

Em entrevista para o Correio Braziliense, a mãe da criança conta que desde cedo sua filha já apresentava uma impressionante capacidade de armazenamento de informações, além de corrigir sentenças de português, estudar duas línguas e apresentar resultados impressionantes no colégio.

A pequena brasileira já tem como costume ler cerca de um a dois livros toda semana, a garota também gosta muito de matemática e tem facilidade para realizar mentalmente cálculos complicados. 

Nascida em Itajaí, Santa Catarina, Laura foi alfabetizada no Brasil e estudou em sua cidade natal até a primeira série. Atualmente, a menina e sua família moram nos Estados Unidos, e a garota está matriculada em uma escola para pessoas com o QI elevado, com o objetivo de que aproveite ao máximo seu talento.

Infância comum

Mas, apesar de suas incríveis habilidades, a mãe de Laura ressalta que a filha é somente uma criança. Bruna reitera que sua filha segue uma rotina comum e no tempo livre ama brincar e navegar na internet, como as outras pessoas de sua idade. Sempre que pode, a menina está misturando a diversão com o aprendizado.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Bruna Büchele (@brubuchele)

 

No momento, Büchene prefere que Laura siga o calendário normal de aulas, mas, a catarinense sabe que no futuro é possível que sua filha pule etapas na escola, em decorrência de suas habilidades elevadas.

Bruna acredita que é importante falar sobre a história de sua filha para que outros pais também tomem conhecimento sobre a existência de crianças consideradas superdotadas, a fim de que esses jovens tenham o incentivo que precisam.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Bruna Büchele (@brubuchele)

 

“Sei que no nosso país tem crianças que se destacam, mas, muitas vezes, não recebem orientação ou nem são identificadas. Como a Laura, devem ter muitos outros por aí que, se fossem guiados, seriam pequenos gênios, inventando várias coisas para melhorar e facilitar a nossa vida”, diz Bruna em entrevista ao Correio Braziliense. 

Atualmente, aos nove anos de idade, a pequena Laura não sabe qual será sua futura profissão, afinal de contas, ainda há muito tempo para pensar sobre o assunto. Contudo, sua mãe tem um chute: acredita que a menina seguirá nos caminhos da matemática ou ciências. Qualquer que seja a decisão de Laura, com certeza, seu futuro será brilhante.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Criancas Prodigio, de Soledad Toro (2016) - https://amzn.to/2LHMzXf

Histórias arrepiantes de crianças-prodígio, de Linda Quilt (2011) - https://amzn.to/3nmPbrk

Pedagogia do oprimido, de Paulo Freire (2013) -https://amzn.to/2MSBLCb

Educação como prática da liberdade, de Paulo Freire (2014) -https://amzn.to/2MO4xE5

Pedagogia da autonomia, de Paulo Freire (1997) - https://amzn.to/2BlfU0Z

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7