Matérias » Império Romano

Quem era o homem mais rico do Império Romano?

Conheça a figura com a mais vasta fortuna em um dos maiores impérios da Antiguidade

Daniela Bazi Publicado em 23/01/2020, às 06h00

Pintura: A aparição da sibila tiburtina a César Augusto
Pintura: A aparição da sibila tiburtina a César Augusto - Getty Images

Em 60 a.C., um dos homens mais poderosos de Roma era Marcus Licinius Crassus: comandante militar, respeitado orador, patrono e político. Através da utilização de sua inteligência e crueldade, ele conseguiu se tornar aquele que possuía a maior fortuna de Roma.

Afortunado

De acordo com Plutarco, historiador do século 1, Crassus nasceu por volta de 115 a.C. no seio de uma família que não ostentava dinheiro. Entretanto, mesmo assim eles tinham uma posição social invejada por muitos.

Publius Licinius Crassus, pai de Marcus, foi comandante da Península Ibérica (atual Espanha), cônsul em 97 a.C. e homenageado com a maior honra militar de Roma em 93 a.C. Ele acabou falecendo após se envolver em uma violenta luta política, e seu filho só conseguiu sobreviver escapando para a Espanha.

Gravura A Morte de Crassus, de 1890 / Créditos: Getty Images

 

O conflito serviu como uma grande oportunidade na vida do jovem Crassus. Ele recrutou homens que participaram juntos em uma guerra civil contra o homem que matou seu pai, chamado Caio Marius. Com a guerra, Crassus conseguiu glória e dinheiro, além de criar sua reputação de ganancioso. Seus soldados reclamavam que o líder não compartilhava itens significativos que conquistou durante a batalha.

Além disso, sua grande atenção para os negócios e a vontade de aumentar sua riqueza em qualquer oportunidade apenas reforçaram os boatos. Crassus aparentemente não tinha medo em lucrar em cima do infortúnio dos outros.

Um dos itens mais valiosos que tinha era seu grupo de escravos com mais de 500 pessoas. Na época, muitos consideravam os escravos — educados como secretários, ourives, mordomos e servos — mais importantes que terras agrícolas ou minas de prata.

Alguns, inclusive, se tornaram arquitetos e pedreiros especializados, que tinham a habilidade de reparar e construir propriedades danificadas com uma mão de obra barata. Após a reforma das construções, Crassus venderia os edifícios a um valor muito mais alto.

General Marcus Crassus em 93 a.C. / Créditos: Getty Images

 

Mesmo sendo conhecido por sua ganância, Marcus também tinha alguns atos generosos. Segundo Plutarco, ele já abriu sua casa para visitantes, doando um décimo de sua riqueza para o culto de Hércules e dando uma quantidade de grãos suficiente para alimentar todos os cidadãos por até três meses.

Crassus também não tinha problemas em emprestar dinheiro a seus amigos. Ele não cobrava juros, mas esperava que a quantia fosse paga de forma integral no final do empréstimo. Emprestar dinheiro era considerado um investimento sábio.

Marcus Crassus foi morto pelo general Surenas, e historiadores afirmam que seu assassinato ocorreu durante uma reunião para discutir uma trégua da guerra que estavam enfrentando.


+Saiba mais sobre o Império Romano através de grandes obras

Grécia e Roma, Pedro Paulo Funari (2018) - https://amzn.to/38JHuVf

SPQR, Mary Beard (2017) - https://amzn.to/2PqM2YP

Roma: A História De Um Império, Greg Woolf (2017) - https://amzn.to/36HA03f

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.