Matérias » Mundo animal

“Querem comer ela”, diz tutora de ‘mini porco’ de 250 quilos

Mulher diz que foi enganada ao comprar animal que, hoje, é seu xodó

Fabio Previdelli Publicado em 02/12/2021, às 19h00

Foto da porquinha Lilica
Foto da porquinha Lilica - Divulgação/ Arquivo Pessoal

Há cerca de três anos, Rosângela Martins dos Santos de Lara, de 50 anos, moradora de Peruíbe, no litoral paulista, comprou um mini porco por conta da influência de uma amiga. Na época, o vendedor prometeu que o animalzinho jamais cresceria, mas não foi bem assim que as coisas aconteceram. 

O moço [vendedor] me enganou, falou que ela ia ficar pequena. Ela era o filhote menor que tinha. Peguei como mini porco”, conta a mulher ao G1. 

Porém, agora, Lilica, como o suíno é chamado, pesa cerca de 250 quilos e tem 1,60 metro. Rosângela revela que o animal é criado como qualquer bicho de estimação: dorme no quarto da tutora, em seu próprio colchão, e possui até um ventilador próprio para se refrescar do calor. 

Lilica há três anso e hoje/ Crédito: Arquivo Pessoal

 

Lilica, além do mais, consome cerca de 5 quilos de comida por dia. Sua dieta inclui frutas, legumes e ração. “Ela foi crescendo, crescendo, e fui vendo que de mini porco não tinha nada. Agora, está esse 'monstro'”, brinca a tutora.

De acordo com Rosângela, a porca é mais bem adestrada do que os cachorros da família, já que faz suas necessidades no local certo e sabe voltar sozinha do passeio. Apesar de já ser um membro da família, a tutora revela que chegou a receber ‘propostas indecentes’ por Lilica. 

“Chegaram a me oferecer R$ 1.500 para matá-la e comer. Mas eu disse: minha porquinha não está à venda. Quem quiser comer, vai no frigorífico”, conclui Rosângela.

Lilica com sua tutora/ Crédito: Arquivo Pessoal