Matérias » Religião

Ramadã: o evento religioso por trás dos stickers do Instagram

Considerado o mês mais sagrado para os muçulmanos, comemoração é marcada por jejuns e muitas orações

Fabio Previdelli Publicado em 15/04/2021, às 12h36 - Atualizado às 15h40

Pessoas orando durante o Ramadã
Pessoas orando durante o Ramadã - Getty Images

Nas redes sociais, o engajamento e a relevância de um perfil são de extrema importância para quem deseja promover uma empresa ou até mesmo sua própria imagem. Porém, nem sempre todas as ferramentas presentes nas plataformas servem para isso e cabe a cada usuário utilizá-las com responsabilidade. 

Um exemplo disso está sendo recorrente nesses últimos dias. No Instagram, por exemplo, os usuários receberam três novos ‘stickers’ — aquelas figurinhas/adesivos para stories —, uma com um prato com bebida e frutas; a segunda de uma lua crescente rodeada de estrelas; e a última de uma mesquita em uma noite estrelada.  

De início, muitas pessoas que usaram esses sticker podem até achá-los bonitinhos e tudo mais, porém, o que poucos parecem saber é que eles foram introduzidos como uma maneira de comemorar o Ramadã, o mês sagrado de jejum e oração para os muçulmanos.  

A partir daí, surgiu uma enorme polêmica onde pessoas apontavam como “ofensiva” e “desrespeitosa” quem utilizasse esses adesivos em fotos sem conexão com a celebração religiosa, como em posts de investimentos, de sorteios ou até mesmo de momentos corriqueiros do nosso cotidiano.  

Então, para não errar e ainda saber mais sobre essa importante celebração para a cultura islâmica, o site Aventuras na História traz mais informações sobre o Ramadã. Confira! 

Ramadã, o mês mais sagrado 

Para entender o Ramadã, primeiro precisamos fazer uma importante observação: o calendário seguido pelos islâmicos é diferente do Gregoriano, o qual estamos habituados. O calendário dos muçulmanos é contado pelas voltas que a Lua dá na Terra, conforme explica matéria do UOL. 

Sendo assim, o Ramadã é comemorado no nono mês lunar, o que neste ano corresponde entre o período de 13 de abril e 12 de maio. O nono mês é escolhido pois foi justamente nesse período em que os muçulmanos acreditam que trechos do Corão foram revelados para o profeta Maomé, como aponta o G1. 

Com isso, esse mês é considerado o mais sagrado dentro da religião. Nele, os muçulmanos praticam o jejum entre o nascer e o pôr do sol. Além disso, eles também reforçam as orações e leem ainda mais o Corão.

Tudo isso com a intenção de purificar a mente e o corpo, e focar na espiritualidade e caridade. Assim os islamitas acreditam que todo o sacrifício que fazem reforçam sua conexão com seu Deus e os fortalecem.  

Porém, a prática possui algumas exceções: se o jejum for prejudicial à saúde de uma pessoa, por exemplo, como cita o UOL, ela pode substituí-lo por doação de alimentos para os mais necessitados; ou ainda cumpri-lo fora do período oficial do Ramadã.  

O jejum e a oração são parte de um dos cinco pilares do Islã, sendo as outras: a peregrinação, quando possível, à Meca, considerada cidade sagrada na Arábia Saudita; reconhecer que Alá é a única divindade que existe; a caridade; e as cinco orações diárias.  

O que cada sticker significa? 

Os três adesivos foram feitos para que "sejam usadas ao longo do Ramadã para marcar momentos de celebração, de saudações a suhoors e iftars [refeições especiais do período], e toda forma de celebrar a festividade", como explica Hala AlAbbasi, responsável pelas ilustrações.  

Novos sticker do Ramadã inseridos no Instagram/ Crédito: Divulgação

 

  • Mesquita com a noite enluarada: o com significado mais simples dos três, ele representa o templo onde os muçulmanos fazem suas orações.
  • Prato com frutas e chá: as frutas presentes na ilustração são tâmaras, que são muito comuns no Oriente Médio. Por serem ricas em açúcar, são bastante consumidas durante o Ramadã para evitar a queda nos níveis de glicose durante o período que os muçulmanos não se alimentam. 
  • Lua crescente rodeada de estrelas: embora os religiosos evitem dizer que símbolo seja o oficial da religião, ele é amplamente usado dentro da cultura, até mesmo na bandeira de países. O sticker representa as noites posteriores ao período do jejum, quando as famílias se alimentam.

+Saiba mais sobre o tema através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Entenda o Islã, de Christine Schirrmacher (2017) - https://amzn.to/3e4gPGf

Islamismo, de Jamal J. Elias (2010) - https://amzn.to/2Q4qCnD

Islamismo: história e doutrina, de Jacques Jomier (2001) - https://amzn.to/3mNTzju

O islamismo explicado às crianças, de Tahar Ben Jelloun (2011) - https://amzn.to/3wS4mOt

Islam e o Islamismo, de Roberto Cattani (2009) - https://amzn.to/2Q9z9FL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W