Matérias » Personagem

Rich Alati, o homem que se trancou em um banheiro sem luz durante 20 dias

O desafio fazia parte de uma aposta, feita durante um jogo de pôquer. Se o jovem ganhasse, receberia uma fortuna

Pamela Malva Publicado em 03/10/2020, às 08h00

Rich Alati durante o confinamento
Rich Alati durante o confinamento - Divulgação

Entre as muitas regras definidas por Nelson Mandela na Organização das Nações Unidas, o confinamento solitário é tido como um castigo bastante violento. Para o ex-presidente da África do Sul, manter uma pessoa na solitária por mais de 15 dias é uma tortura.

Na opinião de Rich Alati e Rory Young, no entanto, é uma forma de aposta. Segundo o The Guardian, em meados de 2018, os dois jogadores de pôquer adoravam colocar grandes quantias nas cartas, mas queriam variar um pouco sua jogatina de costume.

Dessa forma, em setembro daquele ano, Rory virou-se para Rich durante uma sessão e perguntou por qual valor o jovem aceitaria ficar preso em uma sala escura por 30 dias. Após pensar um pouco, o número 100 mil surgiu em sua cabeça e a aposta foi selada.

Imagem de Rich durante a aposta / Crédito: DIvulgação/Youtube

 

As regras

Conforme relatado pelo veículo, o acordo parecia simples: Rich ficaria preso em um pequeno banheiro por cerca de um mês. Se conseguisse, receberia 100 mil dólares de Rory. Caso contrário, a pequena fortuna sairia do bolso de Alati e iria direto para a conta bancária de Young.

Durante as semanas anteriores ao desafio, Rich tentou preparar seu corpo e mente para o que estava prestes a enfrentar. Dessa forma, praticou yoga e meditação por dias seguidos. No dia 21 de novembro de 2018, ele sentia-se pronto para o confinamento.

Naquela mesma tarde, amigos e familiares dos dois apostadores se reuniram na casa escolhida para a aposta. Ambos os advogados dos jogadores foram chamados, assim como alguns cinegrafistas e produtores interessados na história bizarra.

Pensamentos e yoga

Às 20h05 do mesmo dia, Rich entrou no banheiro onde prometeu ficar preso por 30 dias. Adaptado para o desafio, o cômodo era à prova de som e não contava com qualquer fonte de luz — até as frestas da porta, que nunca foi de fato trancada, foram seladas.

Dentro do banheiro, Rich não poderia ter contato com o mundo exterior. Assim, nada de televisão, computador, rádio ou telefone. Para se distrair, ele contava apenas com um tapete de yoga, uma banheira, sais de banho de lavanda e alguns esfoliantes.

Além da pia e do vaso sanitário, claro, o apostador também tinha um colchão onde poderia dormir, bem como uma bola de massagem e algumas faixas de ginástica. De resto, eram apenas ele e seus profundos pensamentos em um banheiro escuro.

Rich Alati em entrevista /Crédito: Divulgação

 

Meditação é a chave

Em entrevistas posteriores, Rich contou que estava tranquilo no começo. “Minha memória é muito boa”, afirmou. Sendo assim, como havia visitado o cômodo antes da aposta, ele sabia onde cada coisa ficava e não se preocupou com a falta de visão.

Embora estivesse na total escuridão, ele decidiu continuar sua rotina comum, por mais que recebesse refeições em horários diferentes, para que não tivesse noção do tempo. Com isso, as câmeras captaram todas as suas práticas de yoga, seus alongamentos e longos banhos na banheira com essência de lavanda.

Poucos dias mais tarde, contudo, Rich começou a ter alucinações. Eram pensamentos inevitáveis que, sem ter como se distrair, o homem não conseguia descartar. Ele, então, praticava mais ginástica e focava em seus exercícios; além da constante meditação.

Rich se exercitando no banheiro / Crédito: DIvulgação/Youtube

 

Apostas e acordos

Do lado de fora, Rory começou a se preocupar quando percebeu que existia a chance de Rich superar o confinamento. Assim, ele tentou um acordo: se Rich saísse do banheiro no décimo dia, ele só teria que desembolsar 50 mil dólares.

Para o confinado, contudo, a oferta não fazia sentido. Ele teria ficado preso por dias e ainda pagaria por isso? Nunca! Então, quando a aposta chegou aos 20 longos dias, Rory mostrou-se aberto para outro acordo, dessa vez definido por Rich.

Conversando, os dois amigos concordaram com a quantia de US $ 62.400, que deveria ser paga por Rory ao confinado. Assim, com um óculos de sol, Rich finalmente saiu do banheiro e foi recebido por uma festa bastante barulhenta.

Após dias preso com seus próprios pensamentos, ele levou algum tempo para se readaptar à vida normal. Na época, com 62 mil dólares a mais em sua conta, no entanto, Rich diz ter aprendido a valorizar ainda mais a vida e as coisas que consideramos rotineiras, como a luz ou o simples sentimento de estar ao ar livre.


+Saiba mais sobre histórias bizarras através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Bizarre World (Edição em Inglês), de E. Reid Ross (2019) - https://amzn.to/3l7L9Bt

Os Ladrões Mais Idiotas do Mundo, de Simon Vigar (2008) - https://amzn.to/3cPQ2wj

30 histórias insólitas que fizeram a medicina, de Jean-Noël Fabiani (2019) - https://amzn.to/3cUfh0d

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W