Matérias » Sobrenatural

Robert Mannheim: A verdade por trás do clássico O Exorcista

No final da década de 1949, um suposto caso de possessão demoníaca seria objeto de inspiração para um dos filmes mais icônicos do cinema mundial

Alana Sousa Publicado em 06/11/2019, às 00h20

Cena do filme O Exorcista
Cena do filme O Exorcista - Divulgação/YouTube

O filme O Exorcista, de 1973, baseado no livro de mesmo nome de William Peter Blatty, lançado em 1971, conta a história de uma menina vítima de possessão demoníaca. A obra que até hoje é considerada por muitos como um dos melhores filmes do gênero, continua conquistando amantes de terror. No entanto, o que pouco se sabe é que o longa é supostamente baseado em uma macabra história real.

No fim da década de 1940, uma família residente de Cottage City, Maryland, nos Estados Unidos, foi objeto de atenção de diversos jornais locais, que retratavam um caso de exorcismo. Thomas B. Allen, escreveu na época que o padre Raymond J. Bishop detalhou em seu diário o exorcismo realizado no pseudônimo de Robert Mannheim.

Quadro: Saint Francis Borgia Helping A Dying Impenitent / Crédito: Goya

 

O garoto, que nunca teve seu verdadeiro nome revelado, era filho único e vivia com a família em Maryland. Robbie era muito apegado a sua tia Harriet, e depois de sua morte, teria ficado deprimido. Ele então tentou se comunicar com ela utilizando o tabuleiro Ouija — uma atividade que os dois já praticavam quando a mulher ainda estava viva.

Dias depois, episódios bizarros começaram a ocorrer na residência, tais como: vasos que flutuavam, barulhos inexplicáveis, vazamento de água das paredes e móveis que pareciam mudar de lugar, e tudo só acontecia na presença de Robert — que também apresentava cortes na pele. Os pais, desesperados, levaram o menino a um psiquiatra, que teria atestado a perfeita situação mental e física do paciente.

O ministro luterano do bairro também foi consultado, mas aconselhou a família a procurar um padre jesuíta. O religioso E. Albert Hughes solicitou permissão para realizar um exorcismo em Robert. A primeira sessão ocorreu em fevereiro de 1949, mas foi interrompida, pois o garoto acabou soltando um dos braços das amarras improvisadas e machucou o pároco.

Os pais de Robbie o levaram para St. Louis, lá um primo contatou os padres William S. Bowdern e Raymond J. Bishop, que fizeram uma visita para o menino. Os religiosos teriam testemunhado objetos voando e Robert falando com uma voz estranha, além de apresentar aversão a artefatos sagrados. Bowdern conseguiu uma autorização do arcebispo local para que outro exorcismo fosse realizado.

A cerimônia aconteceu no hospital Alexian Brothers, em St. Louis, Missouri. Havia outros dois padres, além de Bowdern, para acompanhar e ajudar na conjuração. Walter Halloran, um dos párocos testemunhas, contou que Robbie quebrou seu nariz durante o exorcismo, mas que após o ritual ele levou uma vida tranquila.

Cena do filme O Exorcista / Crédito: Divulgação/YouTube

 

CONTRADIÇÕES

Hoje, parece ser senso comum de que Robert Mannheim não estava de fato possuído. O autor Thomas B. Allen afirmou que “Robbie era apenas um garoto profundamente perturbado, nada sobrenatural nele”.

O especialista em fenômenos inexplicáveis, Mark Opsasnick, questiona a veracidade da história, dizendo que “Halloran nunca ouviu a voz do garoto mudar, e achou que o garoto simplesmente imitava as palavras latinas que ouvia os clérigos dizerem, em vez de adquirir uma capacidade repentina de falar latim”. Opsasnick acredita que o menino inventou tudo apenas para chamar atenção.


Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Exorcismo: A história real que inspirou o clássico o exorcista, Thomas B. Allen (2016)

link - https://amzn.to/34vKphl

O exorcista, William Peter Blatty (e-book)

link - https://amzn.to/34vKuSb

Exorcismo: O Ritual Romano, El Torres (2019)

link - https://amzn.to/2NHQ4dw

O Exorcista e a Nona Configuração de William Peter Blatty – Caixa, William Peter Blatty (2017)

link - https://amzn.to/36A6ywN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.