Matérias » Personagem

Santos Dumont: O debate em torno da sexualidade do célebre inventor brasileiro

A questão é levantada por diversos biógrafos e atravessou o século

Alana Sousa Publicado em 23/10/2019, às 13h00

Santos Dumont, em 1906
Santos Dumont, em 1906 - Getty Images

Santos Dumont é lembrado por ter inventado o avião — 14 bis —, mesmo com contestações, não se pode apagar sua contribuição para o desenvolvimento de um aparelho mais pesado que o ar que seria capaz de levantar voo. O brasileiro foi pioneiro na aviação e hoje é considerado herói nacional. Por ser uma figura discreta, diversas questões são levantadas sobre a vida pessoal de Dumont, inclusive sobre sua visibilidade.

Ao longo dos anos diferentes biógrafos tentam resolver a questão. Gondin da Fonseca, afirmou em 1956, em seu livro Santos Dumont, que o pai da aviação era assexual: “O que eu principalmente tinha a dizer sobre Santos Dumont e não disse era o seguinte: ele permaneceu virgem por toda a vida . Como o infante D. Henrique . Como o padre Antonio Vieira . Como Da Vinci , Carlyle, Ruskin e Amiel. Ele exibia muitos amantes porque estava na moda na época para exibi-los. Ele procurou comprometê-los ou comprometê-los. Mas ele não fez nada: realmente não estava indo. Isso eu garanto". Fonseca disse ter extraído a afirmação de amigos íntimos de Dumont.

Crédito: Getty Images

 

A teoria de que o inventor brasileiro seria bissexual também está dentro deste debate. “Amei homens e mulheres, sou homem e mulher, em meu coração e mente, não me deram o bem ou o mal. saber dividir essas categorias complementares”, diz um trecho de uma carta supostamente deixada por Santos Dumont. A veracidade do texto é duvidosa, acredita-se que seja apenas uma invenção do escritor Orlando Senna para o livro Santos Dumont: ares nunca dantes navegados.

No entanto, para o biógrafo Paul Hoffman, Dumont era homossexual. Ele escreveu em seu livro Asas da Loucura, de 2003, que Santos tinha uma “timidez feminina sem charme feminino”. A obra foi duramente criticada, gerando até mesmo uma declaração da família do aviador, que negou que as alegações fossem verdadeiras.

Em sua autobiografia, Tudo em Cor de Rosa, Yolanda Penteado escreve que Dumont estava apaixonado por ela, em meados de 1900. “O Sr. Alberto, de fato, me levou a corte, me trouxe chocolates, flores, me levou para passear. As pessoas que o conheciam melhor disseram que quando ele me via, ele era elétrico”, conta a autora.

Portanto, é incerta a sexualidade do notório inventor, sem uma declaração oficial, autores buscam em entrelinhas resolver a questão. Dumont nunca se casou ou assumiu qualquer relacionamento amoroso.


Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

As lutas, a glória e o martírio de Santos Dumont, Fernando Jorge (2018)

link - https://amzn.to/31Ewp34

Santos Dumont, Fernando Jorge (2004)

link - https://amzn.to/2MBrrQk

Nas Alturas: Uma Biografia de Santos-Dumont, Rodolfo Nunhez (e-book)

link - https://amzn.to/33Soros

Os Balões de Santos-Dumont, Rodrigo Moura Visoni (2010)

link - https://amzn.to/2BvF9hl

O que eu vi, o que nós veremos, Alberto Santos Dumont (e-book)

link - https://amzn.to/2Pc7AZy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível de produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.