Matérias » Família Real Britânica

'Santuário' em Londres: a curiosa história do restaurante em homenagem a Lady Di

Antes de sua trágica morte, a princesa Diana frequentava o estabelecimento, que continua funcionando até hoje. Confira!

Penélope Coelho Publicado em 24/06/2021, às 11h21

Interior do Café Diana
Interior do Café Diana - Divulgação/ Youtube/ BobExploresLondon

Logo no inicio da década de 1980, após oficializar o relacionamento com o príncipe Charles e se casar com o herdeiro do trono britânico, a princesa Diana rapidamente se tornou um dos membros mais populares da realeza, rivalizando até mesmo com a popularidade da rainha Elizabeth II.

Por sua personalidade contagiante e vulnerável, Lady Di não tinha medo de mostrar que antes de ser uma princesa, era acima de tudo, humana. Por isso, ficou conhecida popularmente como ‘Princesa do Povo’.

A popularidade da nobre era tanta, que homenagens para ela por toda Londres acabaram se tornando corriqueiras, antes mesmo de sua trágica morte em 1997.

Contudo, um desses tributos continua funcionando até os dias atuais, trata-se de um café nomeado em homenagem à princesa de Gales, que chegou a visitar o estabelecimento. Entenda essa história!

Decoração do lado de fora do Café Diana, após William e Kate anunciarem que seriam pais de um menino / Crédito: Getty Images

 

Clientela fixa 

No ano de 1989, um homem chamado Abdul, morador de Londres, tomou a decisão de abrir um café. Admirador de Lady Di, o empreendedor decidiu nomear seu restaurante em homenagem à princesa.

O Café Diana teve sua inauguração no Natal daquele ano, como conta Abdul, em entrevista ao canal The Royal Family Channel, em 2017. O dono revelou que não esperava a visita da princesa, mas, foi surpreendido.

“Quando eu abri a loja era Natal e era feriado e então eu coloquei a placa de ‘Café Diana’ e ela veio. Eu a vi sorrido, ela trouxe seus dois filhos [...] “Depois de três semanas que eu abri o café, ela fez uma visita surpresa e me perguntou o motivo pela escolha do nome. Eu disse que era em homenagem a ela e ela ficou muito feliz”, revelou.

Na ocasião, a filha de Abdul não acreditou que Diana teria ido até o café, por isso, pediu ao pai para que a princesa assinasse uma fotografia caso voltasse. O que aconteceu.

O dono do estabelecimento fez o pedido à Lady Di, que gentilmente aceitou e entregou uma foto sua assinada. Posteriormente, a atitude da princesa de Gales daria início a uma espécie de tradição no local.

De acordo com uma reportagem publicada pelo site Londonist, a mãe de William e Harry morava no Palácio de Kensington na época, a propriedade era próxima ao café e Diana passou a frequentar o restaurante.

Em entrevista para o Londonist, Fouad, um funcionário do local, deu detalhes sobre as visitas da princesa:

“Ela começou a vir com mais frequência, trazendo as crianças aqui às vezes para o café da manhã, e todas às vezes saindo, acenando. As crianças tomavam café da manhã, como café da manhã inglês. Ela mesma tomava cappuccino, bolo, uns croissants, algo assim”, afirmou.

Mudanças 

Segundo revelado na publicação, pouco tempo antes de morrer, Lady Di teria ido até o Café Diana e pedido um cappuccino. O funcionário revela que a princesa teria dito que voltava depois, o que nunca aconteceu, já que em 31 de agosto de 1997, ela perdeu a vida em um terrível acidente de carro em Paris.

Depois do falecimento da Princesa do Povo, o propósito do café mudou, no início, o estabelecimento ficou fechado por alguns dias em respeito ao luto. Mas, com o tempo se tornou uma espécie de ‘santuário’ repleto de lembranças de Diana.

Trazendo de volta a foto assinada pela nobre, o dono do local decidiu decorar todo o restaurante com fotografias da princesa de Gales, o que se tornou um marco.

Interior do Café Diana, em Londres / Crédito: Divulgação/ Youtube/ The Royal Family Channel/ 1 de set. de 2017

 

Esperanças 

Em entrevista, Fouad conta que uma vez chegou a ver o filho mais novo de Diana, Harry, na porta do café, após a morte da mãe. O funcionário acredita que o local traga boas memórias para o príncipe e remeta à sua infância ao lado de Lady Di.

Aberto até hoje, quase 24 anos após a morte da princesa, o Café Diana se tornou uma espécie de ponto turístico para os admiradores da nobre. Os trabalhadores do restaurante ainda esperam que um dia o príncipe William faça uma visita e quem sabe leve seus filhos, assim como a princesa de Gales fazia.

De acordo com o dono do café, não há nenhuma pretensão de fechar o estabelecimento, a intenção é que o legado de Diana continue vivo: “Eu vou manter esse lugar enquanto estiver vivo para manter suas memórias para sempre”, revelou Abdul.


+Saiba mais sobre Diana e a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7