Matérias » Personagem

Sarah Josepha Hale: a mulher que convenceu o presidente Lincoln a tornar o dia de ação de graças um feriado nacional

Conheça a história da mulher responsável pela implantação do famoso feriado, que acontece no dia de hoje nos EUA

Giovanna Gomes Publicado em 26/11/2020, às 11h30

A escritora Sarah Josepha Hale
A escritora Sarah Josepha Hale - Divulgação

Sarah Josepha Hale foi uma importante escritora americana que viveu entre os séculos 18 e 19 e que se tornou muito conhecida após ter criado a canção infantil "Mary Had a Little Lamb". Porém, sua influência não se limitou à área das artes: o famoso Dia de Ação de Graças, uma das datas mais importantes para os americanos, se tornou em um feriado nacional devido a um pedido que Hale fez a AbrahamLincoln, então presidente dos EUA.

A vida de Sarah Hale

A escritora nasceu em Newport, no estado de New Hampshire no dia 24 de outubro de 1788. Como seus pais eram defensores da igualdade na educação de meninos e meninas, Hale teve a oportunidade de estudar além da idade que era comum para as mulheres na época.

Sarah Hale no século 19/ Crédito: Divulgação

 

Casou-se em 1813 com o advogado David Hale, com quem teve cinco filhos. Porém, ele morreu após nove anos de casamento. Assim, ela passou a se dedicar à escrita de poesias como meio de obter renda. Seu maior sucesso certamente foi a canção “Mary Had a Little Lamb”, que se tornou conhecida por todos.

Em 1837, ela se tornou uma das mulheres mais influentes dos EUA como editora da revista feminina Godey's Lady's Book, na qual escrevia sobre os mais diversos assuntos, como a educação das mulheres e até a questão da abolição da escravidão, causa que também defendia.

Dicas de moda também estavam presentes na revista/ Crédito: Divulgação

 

Além disso, nesse período, Sarah Hale arrecadou dinheiro para a manutenção de diversos locais históricos, como a casa de George Washington, além da construção do Bunker Hill Monument.

Apesar de defender a igualdade na educação de homens e mulheres, Hale foi muito criticada por seu apoio aos papéis de gênero. Isso porque ela incentivava as mulheres a se concentrarem nos trabalhos domésticos. Além disso, a escritora era contrária ao sufrágio feminino porque acreditava que a participação na política faria com que as mulheres perdessem influência em suas casas. 

Dia de Ação de Graças: um feriado nacional

Em sua carreira, Sarah apoiou fortemente a transformação do Dia de Ação de Graças, que antes era celebrado apenas no nordeste do país, em feriado nacional. Seus pedidos foram amplamente ignorados até o ano de 1863.

Abraham Lincoln/ Crédito: Getty Images

 

A situação mudou em um período em que os Estados Unidos estavam em meio à Guerra de Secessão. Naquela época conturbada, o presidente Lincoln decidiu decretar “Um Dia Nacional de Ação de Graças e Louvor”, sendo que muitos acreditam que foi uma carta enviada por Hale que o convenceu a tomar a iniciativa. Sarah se aposentou em 1877 e morreu dois anos depois, aos 92 anos.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo:

Lady Editor: Sarah Josepha Hale and the Making of the Modern American Woman, de Melanie Kirkpatrick - https://amzn.to/2V1W6cU

Thank You, Sarah, de Laurie Halse Anderson - https://amzn.to/3l9R6NO

Lincoln's Mentors: The Education of a Leader, de Michael J. Gerhardt - https://amzn.to/2V1WZlK

Abe: Abraham Lincoln in His Times, de Davis S. Reynolds - https://amzn.to/3l6fy2J

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W