Matérias » Personagem

Shayna Richardson, a jovem que sofreu um acidente de paraquedas enquanto estava grávida

No final de 2005, a garota estava ansiosa para o seu primeiro salto solo e achava que nada poderia dar errado durante o voo

Pamela Malva Publicado em 28/06/2020, às 10h00

Shayna Richardson no programa da Oprah Winfrey, em 2006
Shayna Richardson no programa da Oprah Winfrey, em 2006 - Divulgação/Youtube/The Oprah Winfrey Show

Para que uma pessoa consiga saltar de paraquedas sozinha, é necessário que ela passe por um curso intenso e bastante complexo. Antes disso, todo e cada salto deve ser feito ao lado de um profissional — que já passou pelo mesmo processo.

No final de 2005, Shayna Richardson já tinha feito todas as aulas necessárias e estava ansiosa para o seu primeiro salto solo. Aos 21 anos, a jovem imaginava estar preparada para o voo e, assim, embarcou no avião, em Siloam Springs, no Arkansas.

Inicialmente, a experiência seria um tipo de formatura do curso de paraquedismo e, ao lado de seu namorado — que também era instrutor de salto — Shayna não poderia estar mais animada. Em questão de segundos, no entanto, a situação saiu de controle.

Shayna em entrevista à Oprah Winfrey, em 2006 / Crédito: Divulgação/Youtube/The Oprah Winfrey Show

 

Queda brutal

Gentil e sorridente, Shayna acordou bastante positiva naquele dia 9 de outubro de 2005. Para a jovem aventureira, nada poderia dar errado. O instrutor do salto, afinal, seria seu próprio namorado, Rick West, aguém que ela confiava de olhos fechados.

Uma vez no complexo de saltos, Shayna vestiu as roupas necessárias e equipou-se com o paraquedas. Ela e Rick subiram no avião e aguardaram pacientemente enquanto a pequena aeronave atingia a altura exigida pelo protocolo de saltos.

Confiante, então, Shayna pulou do avião assim que colocou os olhos na imensidão azul à sua frente. Em poucos minutos, ela atingiu o chão, mas não da forma esperada. Sem controle do equipamento, a jovem caiu de rosto no asfalto e desmaiou na hora.

Shayna depois do acidente, já recuperada / Crédito: Divulgação/Youtube/The Oprah Winfrey Show

 

Atividade radical

Em entrevista à Oprah Winfrey, Rick conta que, assim que viu sua namorada no chão, pensou que ela estava morta. Shayna não se movia e, quando finalmente abriu os olhos, estava em completo estado de choque.

Já no hospital, descobriu-se que a jovem havia quebrado a pélvis em dois lugares, fraturado a perna e perdido seis dentes no total. A notícia mais inusitada, todavia, ainda estava por vir. Durante exames, os médicos perceberam que Shayna estava grávida.

Ao final da internação, os profissionais atestaram que, aparentemente, o bebê não tinha sido afetado pelo acidente. Shayna, por sua vez, precisou fazer cirurgias de emergência e acabou com 15 chapas de aço espalhadas pelo corpo.

Shayna Richardson ao lado de seu namorado, Rick West, e o bebê / Crédito: Divulgação/Youtube/The Oprah Winfrey Show

 

Após o salto

Em poucas semanas, o caso de Shayna passou a ser explorado constantemente pela mídia. Nesse sentido, diversos veículos afirmavam que o acidente teria sido causado por uma falha no paraquedas que a jovem estava usando.

Para inúmeros profissionais do paraquedismo, no entanto, parecia óbvio que Shayna não era experiente o suficiente para saltar sozinha. Assim, a falta de conhecimento e as más instruções de Rick teriam levado ao acidente.

Oito meses depois da queda brutal, já recuperada, Shanya deu à luz Richard Tanner West, em junho de 2006. Sem quaisquer sequelas, atestou-se que o bebê definitivamente não foi afetado pelo episódio traumático.

Logo que teve o bebê, entretanto, Shayna Richardson decidiu que saltaria mais uma vez. Ela queria mostrar para todos que era experiente o suficiente para fazê-lo. Assim, a jovem completou o salto e, uma vez no chão, nunca mais saltou de paraquedas.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Almanaque do avião, de Ernesto Klotzel e Tomas Prieto (2013) - https://amzn.to/2xEIegN

Aviões das grandes guerras, de Tomas Prieto (2015) - https://amzn.to/34WYDJr

Eletrônica de Aeronaves: Introdução aos Sistemas Aviônicos, de Thomas K. Eismin (2016) - https://amzn.to/2XYXL5E

Espera passar o avião, de Flavio Cafieiro (2018) - https://amzn.to/2RWgmf2

Terror a bordo: 17 histórias turbulentas, de Vários autores (2020) - https://amzn.to/3530BYT

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W