Horror em Skull Valley

Há 50 anos, mais de 6 mil ovelhas apareciam tombadas no pasto, vítimas de um experimento ultrassecreto

terça 20 março, 2018
Ovelhas foram mortas em fazendas próximas à base de Dugway Proving Ground
Ovelhas foram mortas em fazendas próximas à base de Dugway Proving Ground Foto:Reprodução/ George Frey

Já passava de meia-noite do dia 17 de março de 1968 quando Keith Smart, diretor de epidemiologia e ecologia do Campo de Testes de Dugway, foi acordado pelo som do telefone tocando. Do outro lado da linha estava Dr. Bode, professor da Universidade de Utah. Ele contava que mais de 3 mil ovelhas haviam morrido misteriosamente, em fazendas localizadas em Skull Valley, a cerca de 43 quilômetros da base.

Mais tarde, o número foi atualizado. Eram mais de 6 mil. As que viviam, agonizantes, tiveram que ser sacrificadas por veterinários chamados ao local. Aves e coelhos selvagens sofreram o mesmo destino. 

Veja mais

Mais de 6 mil ovelhas morreram Reprodução

Como na Primeira Guerra

Graças a documentos revelados, a teoria mais aceita hoje é que a liberação do composto VX, utilizado como arma química, foi responsável pelas mortes dos animais. É considerado a arma química mais poderosa: um neurotóxico de efeito rápido e alta letalidade, que consegue permanecer no ambiente por longos períodos. O Exército dos Estados Unidos logo foi visto como o maior suspeito. Mas negou ter qualquer ligação com o caso. Depois, foram encontrados documentos que provavam que, em 13 de março de 1968, o os militares haviam feitos três testes separados envolvendo armas químicas. No último deles, um avião lançou um agente químico no deserto de Utah, a cerca de 40 quilômetros de distância de Skull Valley. 

O agente VX foi encontrado em amostras de neve e grama do local. Ele teria sido levado até as fazendas pelos fortes ventos da região. As ovelhas que estavam mais perto do local de teste foram afetadas primeiro e com mais gravidade.

Acobertamento

O Exército, então, afirmou que as provas eram circunstanciais, e que outros fatores, como pesticidas usados pelos próprios fazendeiros, podem ter provocado as mortes das ovelhas.

Desde a fundação da campo de testes, em 1941, a maioria das atividades que acontecem por lá são mantidas em segredo. O misterioso lugar, que abrange uma área de mais de 3 mil quilômetros quadrados, é uma mistura de laboratórios, áreas de testes e fortes militares. Ele foi construído para ser um local seguro e remoto para abrigar testes controlados de armas químicas e biológicas. Também testa bombas aéreas e trajes de proteção.

Dugway Proving Ground ainda está em funcionamento George Frey

É provável que seres humanos não tenham sido afetados pela exposição ao agente químico. Exames feitos em moradores de Skull Valley mostraram que não havia nada de errado com eles. Mas a família Peck, que morava perto da área atingida, alegou sofrer de dores de cabeça, crises de paranoia e, ao longo dos anos, abortos espontâneos.

O Exército pagou 1 milhão de dólares de indenização para os fazendeiros, mas não assumiu a culpa pelas mortes das ovelhas. A Dugway Proving Ground foi envolvida em um intenso debate sobre o papel do governo dos Estados Unidos no desenvolvimento de armas químicas e biológicas.

A base militar está em ação até hoje. Segundo Kenneth King, em Germs Gone Wild, um agente aposentado que trabalhou em Dugway em 1968 admitiu que os testes feitos com VX foram responsáveis pelas mortes dos animais: "Nós os matamos, e nós sabemos disso".

Letícia Yazbek


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais