Matérias » Saúde

Sorteio dos sonhos: A jovem que ganhou US$ 1 milhão por ter sido vacinada

Realizando os sonhos dos brasileiros, a norte-americana Abbigail Bugenske ganhou uma bolada com o programa de incentivo a imunização

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/06/2021, às 08h00

Abbigail posa para fotografia após recebimento de prêmio
Abbigail posa para fotografia após recebimento de prêmio - Divulgação / OH Lottery!

No mês de maio deste ano, a norte-americana Abbigail Bugenske, 22, não esperava pela surpresa que receberia ao buscar imunização contra a covid-19 em Ohio, nos Estados Unidos.

A estudante se dirigiu a um dos pontos de vacinação espalhados pela cidade de maneira voluntária, contudo, alguns dias depois, ficou sabendo da existência de programas de incentivo à imunização, quando decidiu se inscrever em um deles.

O estado onde mora Abbigail lançou recentemente um novo programa batizado de Vax-a-Million, sorteios que tem como objetivo estimular a população a se imunizar contra o novo coronavírus. Usando os dados da aplicação, Abbigail foi sorteada e recebeu um prêmio de U$ 1 milhão (equivalente a R$ 5,2 milhões) por participar da iniciativa.

Em diversas regiões dos Estados Unidos, a vacinação já é livre para os cidadãos locais, independente de idade ou comorbidades. Mesmo assim, programas de incentivo têm se tornado cada vez mais comuns por lá por conta da queda no crescimento no número de vacinados, como informa a BBC.

Sorte inesperada

Abbigail conta ao jornal The New York Times que não estava ciente da campanha e acrescentou que esqueceu de sua participação até o momento que recebeu a notícia de que seria uma nova milionária. Atualmente, a jovem é estudante de pós-graduação em engenharia aeroespacial na Ohio State University.

Ela acrescentou que, ao receber a notícia, achou que se tratava de uma pegadinha, mas ficou feliz ao confirmar o prêmio, que pretende doar parte à caridade e o investir o restante, além de deixar claro que não tem intenções de largar seu atual trabalho. O prêmio foi anunciado pelo próprio governador do estado, Mike DeWine, que explicou a ideia da campanha.

Abbigail em entrevista após recebimento de prêmio / Crédito: Divulgação / OH Lottery!

 

"Minha esposa e eu visitamos mais de 40 centros de vacinação em todo o Estado, conversando com os habitantes de Ohio sobre o que os persuadiu a tomar a vacina. Muitos mal podiam esperar para serem vacinados. Outros se oponham tanto que não tínhamos esperança de convencê-los", escreveu o governador em artigo de opinião no mesmo veículo.

Premiação por imunizar

A reportagem da BBC acrescenta que campanhas como a Vax-a-Million estão se tornando frequentes em todo os EUA; atualmente, a população da costa leste do país pode se vacinar dentro de estações do metrô de Nova York e ainda ganhar ingressos gratuitos para atrações turísticas na cidade.

Na Califórnia, por exemplo, foi anunciado pelo governador que serão distribuídos, dentre outros prêmios, cartões pré-pagos de U$ 20 para todos que se vacinarem. Além disso, 30 pessoas serão sorteadas para receber U$ 50 mil e apenas dez sortudos serão beneficiados com U$1,5 milhões.

Contudo, a distribuição de prêmios e brindes para a vacinação contrasta com críticas de conservadores, que apontam tratar-se de um método forçado, que não consegue conscientizar a população de maneira correta. Em contrapartida, o artigo do governador enaltece a preocupação em imunizar o máximo de pessoas para garantir a segurança — e não qualquer intuito ideológico.

Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 16,8 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 341 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou 172 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 3,7 milhões de mortes, sendo mais de 341 mil delas apenas no Brasil, que está no terceiro lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19. 


+Saiba mais sobre pandemias por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Inimigo Mortal: Nossa Guerra Contra os Germes Assassinos, de Michael T. Osterholm e Mark Olshaker (2020) - https://amzn.to/2YWUowI

O fim está sempre próximo, de Dan Carlin (2020) - https://amzn.to/2zwBqSS

Cambridge - História da Medicina, de Roy Porter (2008) - https://amzn.to/38ZeyHN

Doenças que mudaram a história, de Guido Carlos Levi (2018) - https://amzn.to/33woA1R

A grande mortandade, de John Kelly (2011) - https://amzn.to/2vsqnZa

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W