Matérias » Reino Unido

Em 2009, Stephen Hawking organizou uma festa que ninguém foi

O consagrado físico aguardou esperançoso a chegada de qualquer pessoa por horas, sem sucesso

Wallacy Ferrari Publicado em 08/01/2022, às 08h00

Fotografia ilustra banner de boas-vindas em festa de Hawking
Fotografia ilustra banner de boas-vindas em festa de Hawking - Divulgação / BBC

Às 12h00 do dia 28 de junho de 2009, o físico já renomado internacionalmente Stephen Hawkingocupava um dos salões da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, sentado em uma cadeira de rodas digitalizada e acompanhado de uma mesa lotada de aperitivos e até champanhe. Só ele e mais ninguém.

Pelas horas seguintes, ele continuou ali, apenas por observar a porta e a decoração do local, especialmente preparado com o auxílio de colegas da instituição, que deixaram o local a mando do cientista para que os convidados ocupassem o recinto. No salão, ficaram os balões, em cores brancas, azuis e roxas.

Porém, o que mais se destacava no local da festa era um grande banner, disposto na entrada do local; em letras garrafais, dizia "Bem-vindos viajantes do tempo" em inglês, despertando curiosidade.

Por parte de Hawking, não se tratava de uma brincadeira, mas sim uma tentativa de provar um ponto ligado a uma de suas principais obras literárias.

O brilhante Stephen Hawking /Crédito: Getty Images

 

Explicação científica

A ação fez parte da série documental "O Universo Segundo Stephen Hawking", transmitida em 2010 pela emissora por assinatura Discovery.

Na produção, ele abordou a viagem no tempo e planejou um evento onde não contaria para ninguém sobre a festa, pelo menos até que ela tivesse se encerrado.

Dessa maneira, enviaria convites após o fim da cerimônia, contendo as coordenadas geográficas e de tempo exatas, para que algum viajante no tempo que tivesse acesso ao texto tentasse retornar ao passado.

“Você está cordialmente convidado para uma recepção para viajantes no tempo, organizada pelo professor Stephen Hawking, que vai ocorrer no passado na Universidade de Cambridge no dia 28 de junho de 2009, às 12h”, dizia o convite. 

Na série, ele explicou que o convite cordial, ironicamente, não pedia confirmação de presença, mas foi feito para durar por "vários milhares de anos" até a possibilidade enaltecida na obra 'Uma Breve História do Tempo', de 1988, ser colocada em prática.

Talvez, algum dia, alguém que viva no futuro encontrará a informação e usará uma máquina do tempo para vir à minha festa, provando que, um dia, as viagens no tempo serão possíveis", concluiu o físico.

+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

O Grande Livro de Ciências do Manual do Mundo, de Workman Publishing (2019) - https://amzn.to/37HLUvK

O livro da ciência, de Vários Autores (2016) - https://amzn.to/3eiQHpW

A História da Ciência Para Quem Tem Pressa, de Nicola Chalton e Meredith Mac Ardle (2017) - https://amzn.to/3ejGOrU

O que é Ciência afinal?, de Alan F. Chalmers (1993) - https://amzn.to/2zNHpTV

A gaia ciência, de Friedrich Nietzsche  (2012 - https://amzn.to/3eoM6Ti

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W