Matérias » Nazismo

Sturmabteilung, a milícia do nazismo

Com métodos de intimidação violenta, esse grupo liderado por um homossexual foi essencial para a ascensão de Hitler

Joseane Pereira Publicado em 18/10/2019, às 07h00

Unidade da SA em Nuremberg, 1929
Unidade da SA em Nuremberg, 1929 - Wikimedia Commons

Quando pensamos numa organização militar do partido nazista, logo nos vem à cabeça a SS (Schutzstaffel), responsável por muitos dos crimes contra a humanidade perpetrados durante a Segunda Guerra Mundial. Mas a SS tem uma origem mais antiga: ela surgiu como um braço da terrível Sturmabteilung, ou SA, intimamente ligada à ascensão de Hitler ao poder.

Divisão violenta

A SA foi fundada em 1921, a partir do agrupamento de apoiadores extremistas do movimento nazista. Em Munique, seus primeiros membros foram grupos armados, compostos por ex-soldados que lutaram contra a República de Weimar. Equipados com uniformes marrons, que eram mais baratos após a Primeira Guerra Mundial, os homens da SA eram responsáveis por proteger o Partido Nazista de diversas formas.

Hitler com tropas da SA à sua frente em Nuremberg, 1928  / Crédito: Wikimedia Commons

 

A Sturmabteilung interrompia violentamente reuniões de partidos opostos, protegia comícios e assembleias nazistas e intimidava judeus e sindicalistas, sendo um de seus maiores alvos o Partido Comunista da Alemanha. Em janeiro de 1931, a divisão passou a ser liderada por Ernst Rohm, oficial anticapitalista que tinha o desejo de transformá-la na principal força militar da Alemanha.

Em 1933, com a chegada de Adolf Hitler ao poder, a violência nas ruas instaurada pela SA ficou ainda mais descontrolada, passando a ser vista com maus olhos pelo exército regular e por ricos industriais. Enquanto isso, Rohm pressionava o partido para realizar uma segunda revolução nazista, que instaurasse o socialismo no país. O oficial acumulou muitos inimigos no partido, entre outros motivos, por ser abertamente homossexual.

Ernst Rohm com Heinrich Himmler, em 1933 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Diante disso, Hitler resolveu utilizar as forças da SS (divisão que se tornara autônoma da SA) para limpar o terreno, no que ficou conhecido como Noite das Facas Longas. Rohm e dezenas de líderes da SA foram executados, e a divisão deixou de desempenhar um papel importante no Partido. Suas forças militares foram formalmente dissolvidas após a derrota final da Alemanha Nazista, em 1945.


Saiba mais sobre a história do Nazismo:

1. A Noite das Facas Longas. 48 Horas que Mudaram a Face do Mundo, de Paul R. Maracin (2010) - https://amzn.to/2oIVSuU

2. A história revelada da SS, de Robert Lewis Koehl (2015) - https://amzn.to/31uOwIp

3. Tornando-se Hitler: A construção de um nazista, de Thomas Weber (2019) - https://amzn.to/2J2g6Xa

4. Espelho do Ocidente: O nazismo e a civilização ocidental, de Jean-Louis Vullierme (2018) - https://amzn.to/31oCT5T

5. A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/2MrYeHv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível de produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.