Matérias » Bizarro

Suicídio ou morte encomendada? O inexplicável caso de Rey Rivera

Em maio de 2006, Allison Rivera descobriu que seu marido havia desaparecido. Após oito dias de buscas intensas, ela o encontrou, mas se deparou com um mistério ainda maior

Pamela Malva Publicado em 14/07/2020, às 19h00

Fotografia de Rey Rivera em uma piscina
Fotografia de Rey Rivera em uma piscina - Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

No dia 16 de maio de 2006, Allison Rivera dirigia sozinha até um hotel simples, onde ficaria por alguns dias a trabalho. Quando chegou em seu quarto, colocou a mala no chão e discou o número de seu marido, Rey Rivera, de 32 anos.

O celular chamou por alguns minutos até que caiu na caixa postal. Allison achou o comportamento de seu companheiro estranho e ligou para uma amiga, que estava passando um tempo na casa do casal. Rey realmente não estava em seu quarto.

No dia seguinte, angustiada com o silêncio do marido, Allison recebeu uma notícia ainda mais estranha. Seu esposo não havia dormido em casa. Nervosa, a mulher pegou suas coisas e voltou para Maryland, dando início à um basicamente inexplicável — investigado pela série documental Mistérios sem solução, da Netflix.

Rey e Allison Rivera em foto pessoal / Crédito: Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

 

Ligações frenéticas

No caminho de volta para casa, Allison ligou para todos os amigos e familiares de quem se lembrava na hora. Em poucos dias, as pessoas mais próximas do casal já se aglomeravam na sala de estar do sobrado, em uma busca alucinada por Rey.

A polícia foi acionada, o celulares não tinham descanso e cartazes de desaparecido foram espalhados pela cidade. Ao lado de Angel, o irmão de Rey, Allison montou um grupo de busca que passava horas nas ruas, interrogando transeuntes.

Seis dias de completo silêncio se passaram até que uma pista concreta foi encontrada pelos pais de Allison. No dia 22 de maio, durante uma ronda em torno dos estacionamentos de Mount Vernon, a caminhonete de Rey foi encontrada.

Rey Rivera (de vermelho) em foto de família / Crédito: Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

 

Estação estática

Estacionado na mesma vaga desde o dia em que o homem desapareceu, ao contrário do que os investigadores esperavam, o carro não apresentou nenhuma pista adicional. Dentro dele não foram encontrados indícios de brigas, nem de uma fuga planejada.

A única coisa que os oficiais poderiam fazer naquele momento, então, era analisar o local. Por que Rey havia parado alí? Ao redor do estacionamento, dois edifícios chamaram atenção: o imponente Belvedere Hotel e, algumas quadras mais longe, o prédio do Stansberry and Associates.

Fundada por Porter Stansberry, um dos melhores amigos de Rey, a empresa de newsletters financeiras era o trabalho de Rivera há alguns anos. Ela foi, inclusive, o motivo da mudança de Allison e seu esposo para Maryland.

Imagem do Hotel Belvedere com o estacionamento ao lado / Crédito: Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

 

De cima para baixo

Muito mais do que uma pista de local, os investigadores agora conheciam dois destinos para onde Rey poderia ter ido no dia em que desapareceu. Foi então que um grupo de colegas de trabalho de Rivera encontraram mais uma pista, dessa vez bem curiosa.

No dia 24 de maio, três amigos dele decidiram investigar o último andar de um estacionamento ao lado do Belvedere. Lá de cima, viram um par de chinelos pretos e um grande buraco no teto da sala de conferências do hotel luxuoso.

A polícia foi notificada e, junto de um empregado do Belvedere, o local foi investigado. Dentro da sala, que era pouco usada, o corpo de Rey Rivera foi encontrado, já sem vida. Quando Allison recebeu a notícia, ela mal conseguiu acreditar: seu amado estava morto.

Imagem real do buraco encontrado no teto da sala de conferências / Crédito: Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

 

Mistérios sem fim

No laudo médico, feito após a análise da cena onde Rey foi encontrado, os legistas determinaram que o homem tinha dezenas de fraturas violentas. Seu estado correspondia à uma queda brutal, de um lugar muito alto.

Foi assim que o maior mistério do caso de desenvolveu. Rey havia caído, saltado ou teria sido empurrado de uma altura elevada? E de onde seu corpo teria partido? Apesar de ser uma das únicas opções, o topo do Belvedere, por exemplo, foi logo descartado.

Por dias, os oficiais não conseguiram explicar as particularidades do caso. Assim, não demorou muito até que a polícia de Maryland arquivasse o caso de Rey como um suicídio — teoria que nenhum dos familiares do homem apoiou.

Foto do local onde o corpo de Rey foi encontrado / Crédito: Divulgação/Netflix/Mistérios sem Solução/2020

 

Lacunas em branco

Atualmente, 14 anos mais tarde, a morte de Rey Rivera ainda é um dos casos mais misteriosos da história da investigação criminal. Mesmo tantos anos depois, o episódio nunca foi solucionado e diversas perguntas continuam sem respostas.

Porter Stansberry, por exemplo, nunca se manifestou sobre o caso, apesar de sua proximidade com Rey. A empresa dele até proibiu que seus funcionários cooperassem com os investigadores. Nada se encaixava e os arquivos caíram no esquecimento.

Mas não para Allison. Na opinião da esposa de Rey, ele descobriu algo sobre seu chefe que não deveria ter descoberto. Para ela, essa é a única teoria que explica a pressa de Rey no dia 16 de maio, quando ele saiu de casa antes de desaparecer.


+Saiba mais sobre temas relacionados através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Serial Killers - Anatomia do Mal: Entre na mente dos psicopatas, de Harold Schrechter (2019) - https://amzn.to/39YVlGK

De frente com o serial killer, de Mark Olshaker e John E. Douglas (2019) - https://amzn.to/2UX47R4

Lady Killers: As mulheres mais letais da história, de Tori Telfer (2019) - https://amzn.to/3c7BoPb

Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers, de John Douglas e Olshaker Mark (2017) - https://amzn.to/2xccb7L

Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, de Ann Rule (2019) - https://amzn.to/3cauuc9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W